Páginas

terça-feira, 29 de junho de 2010

Polaridades

Uma coisa é o que se diz
Outra é como se diz.
Bipolaridades
como extremidade do bastão.
A ponta que toca o chão
não é a mesma na mão do caminhante.
Interação dos contrários
conduz à síntese.
Não há divisão.

(martha pires ferreira, 1979)

________________________

Um comentário:

Maysa disse...

Martha
Amei esse poema POLARIDADES vou levá-lo para o Ninho, já!
beijo Maysa