sábado, 28 de julho de 2012

Astrologia no Parque das Ruinas

Rio sob o Signo de Peixes
Evento interdisciplinar de Astrologia
A ser realizado dias 3, 4 e 5 de agosto de 2012
no
Centro Cultural Municipal Parque das Ruinas
Rua Murtinho Nobre, 169. Santa Teresa. Rio de Janeiro
Aberto ao público

Signo de Peixes
- Iluminuria séc XV
A cidade maravilhosa do Rio de Janeiro
 é regida pelo signo de Peixes
Siegnos de Aquário, Peixes, Áries e Touro - Sinagoga - mosaico - O Criador do Universo no centro do Zodíaco.
Serão expostos Mapas Astrológicos feitos/desenhados por Farnado Pessoa
Curadoria: Antonio Carlos Bola Harres
Coordenação geral: Jose  Carlos Della Vedova

domingo, 22 de julho de 2012

A riqueza do simbolismo da Cruz

O Grupo de Estudos C. G. Jung, na Casa das Palmeiras, em Botafogo, tem se aprofundado na riqueza que é o simbolismo da Cruz. Segue como base o livro de
Nise da Silveira - O Mundo das Imagens.
Está aberto ao público.
Para mais informações ver o link Casa das Palmeiras.

Cruz celta.
Cada um presente, no Grupo de Estudos C. G. Jung, pode contribuir, nas bases, com mais informações, sobre este símbolo tão precioso que ficou preso à Cruz cristã como algo doloroso, deixando de se contemplar a beleza em sua verticalidade e horizontalidade; dirigindo-se para o infinito.
 A Cruz como símbolo de totalidade - o ser cósmico.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

de se nho de se nho

ponto - elemento axiomático do espaço
linha - traço contínuo ao que se torna visível, analógico, imaginário
sutilezas da inventiva
  caminhando no espaço
bico de pena, nanquim, 42.5x32.2 -1969, detalhes
martha pires ferreira

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Rabiscar é minha sina.

Jovens, bico de pena/ nanquim e aquarela, 29.5x23 cm, 2011.
O que a imaginação apreende como fogo criador, sopro, beleza é verdade. Além disso, nada sei. Rabiscar é minha sina >>>> martha pires ferreira

domingo, 15 de julho de 2012

desenhar - descobrir - desvendar

Núcleo, bico de pena -
 nanquim e aquarela, 29x22 cm, 2012.
Flor - simples flor, 
bico de pena - nanquim e aquarela, 14x23 cm, 2009.
~~~~~~~~~~~~~~~~
Sermão 86 - Mestre Eckhart
“A luz eterna permite conhecer a si mesmo e a Deus, mas não a si mesmo sem Deus; a vida, porém, permite conhecer a si mesmo sem Deus. Ali onde a vida considera a si mesma, só, ali percebe aquilo que é igual e desigual com muito mais clareza”.
Rosas, aquarela, 9.5x15.5 cm, 2012.
martha pires ferreira

terça-feira, 10 de julho de 2012

Raphael Domingues. o mago das linhas puras

Raphael Domingues - desenho
 bico de pena / nanquim.
4 artistas do engenho de dentro MAM - RJ - 1970

foto - mpf - 1979
Raphael Domingues Filho,1912 -1979, o homem das profundezas da solidão, foi um ser humano de especial presença em minha vida, dos anos de 1969, quando o conheci, até sua morte em novembro de 1979.
Raphael, entre os maiores dos traços em linhas puras, deixou para a história das Artes Plásticas do Brasil, extraordinária obra imagística como desenhista. Entretanto para Dra. Nise da Silveira, psiquiatra que o acompanhou por longos anos - interno no Hospital, Engenho de Dentro - o que a movia, essencialmente, era entender, conhecer, o que se passava nas estruturas básicas de seres humanos enigmáticos com doenças psíquicas, as mais graves. Entre estes Raphael Domingues.
O trabalho criador, espontâneo, para Nise da Silveira, é o caminho para a revelação e compreensão da vida que emerge das profundezas do inconsciente, e, prova contundente de que não existe embotamento afetivo nas raízes do ser humano, diagnosticado esquizofrênico.
Em meados de 1973, por informações que obtive da família, época em que trabalhei ao lado de Raphael, com presença catalisadora de afeto, me certifiquei que Raphael nasceu em 1de julho de 1912, às 2h da madrugada, em São João da Boa Vista, Estado de São Paulo. Estava curiosa por levantar seu Mapa Natal, Astrológico. E assim o fiz, e agora publico, aqui, na minha página virtual.
Neste mês teremos a oportunidade de ver as obras de Raphael expostas no Instituto Moreira Salles/ Rio de Janeiro. Estejam atentos, à visitação, a partir do dia 15 de julho a 7 de outubro de 2012 - exposições:
Raphael e Emydio: dois modernos no Engenho de Dentro
Nise da Silveira: Caminhos de uma psiquiatra rebelde.
foto - mpf - 1979
mapa natal - astrológico - Raphael Domingues 1/07/1912, às 2h., São João da Boa Vista, São Paulo.
Raphael - bico de pena s/d - 47x31cm.
A cruz e seu Simbolismo, pg 137 - O Mundo das Imagens - Nise da Silveira -
Editora Ática, 1992
        “A pesquisa e o estudo a partir das vertentes imagísticas estão apenas começando. Somente o ponto do iceberg despertou. A partir do século XXI, os interessados neste assunto devem se dedicar intensamente, pois das imagens surgirão não só revelações sobre o corpo psicológico e físico, como descobertas das potencialidades mentais dos seres humanos. As descobertas futuras sobre o inconsciente revolucionarão a história da raça humana.” Nise da Silveira._____
Em breve, aqui, meu relato publicado em 1975 no Quaternio -  revista do Grupo de Estudos C. G. Jung, RJ - Meu contato humano com Raphael.

sábado, 7 de julho de 2012

Martha Pires Ferreira e Pedro Grapiuna

Arte de Portas Abertas
Pedro Grapiuna -
esculturas de ferro
Flores simples - aquarela/ 21x15 cm
Desenhos - martha pires ferreira
Hoje, dia 7, sábado e amanhã, 8, domingo
Ateliê 26
Rua Alm. Alexandrino 54 B casa 5
____________________________

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Arte de Portas Abertas

Jovem moderna -
__________________________________
Jovem moderna -
Bico de pena e aquarela 21x14.5 cm, 2012
Artes Visuais - Santa Teresa – Rio de Janeiro
22ª edição – Organização: Chave Mestra
Dias 6,7e 8 de julho de 2012
Das 11h às 18h
Atelier do meu querido amigo - escultor
pedro grapiuna
Rua Almte. Alexandrino 54 B / casa 5.
92767097 / 2242-9341
Teremos Mapas do Circuito
_______________________
Queridos amigos /as
Estarei presente, apenas, dia 7, sábado, das 11h às 17h.
martha pires ferreira, as suas ordens
Desenhos - bico de pena/naquim, aquarelas e selos.
Alemanha e Grécia se tocam
  Bico de pena/nanquim, aquarela e selos 29x20 cm, 2012Flores raras
Bico de pena e aquarela, 22.5x29 cm, 2011