quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Reflexões do meu baú virtual

Guardados no baú  

                          Os intelectuais racionalistas, cartesianos, mergulhados no seu malabarismo intelectual, maravilhados com suas premissas, não conseguem ajudar a resolver problemas fundamentais da vida humana. Governantes nem intelectuais conseguiram solucionar os grandes problemas existenciais; o submundo social e existencial permanece presente em todas as áreas do Planeta terra; sempre desejando eliminar os maus e os pobres como se na Terra não houvesse lugar para eles. Os maus são os outros. Para os “cartesianos” não existe o livre-arbítrio, só existe a lei do seu intelectualismo dogmático, repleto de verdades conceituais. Acreditam que dentro de si mesmos só existe o trigo; são incapazes de enxergar o joio. Alimentam-se da cegueira por não perceberem que joio e trigo crescem juntos, brotam do mesmo solo para a expansão natural da vida. Estreiteza pretender impedir liberdade de expressão de um povo ou indivíduos com seus anseios pessoais. A liberdade de expressão deve ser plena. O mundo deve ser livre de censuras, ortodoxias, dogmas. Somente dois tipos humanos mergulham a fundo: os santos e os desvairados - tanto um como o outro, não tem medo; temores de se entregar até as últimas consequências. Os dois conhecem a ousadia e o desafio cotidianos. Os cuidadosos, prudentes, que zelam em demasia por valores materiais, culturais, morais e espirituais, em geral, são covardes. Importante se desprender da matéria, sem deixar de servir-se dela; importante se desprender de bens intelectuais sem deixar de servir-se deles, importante desprender-se das riquezas espirituais sem deixar de servir-se delas. Desapego total. Liberdade absoluta do corpo, da mente e do espírito/alma. Glórias aos seres ousados que se arriscam todos os dias, todos os instantes em suas idas e vindas cansadas; todos aqueles que não temem perder a própria alma no desejo único de encontrar o sentido maior da vida que é ser humano, simplesmente. Simplesmente ser, sendo, vivendo a Vida. Muitos acreditam que por praticarem virtudes estão resolvidos como pessoas. Artistas, poetas, loucos e santos anônimos vivem de risco e desafio constantes, fieis a si mesmo; seguem a inteligência e a sabedoria do coração. Martha Pires Ferreira, um dia tranquilo de abril de 2010.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

domingo, 25 de outubro de 2015

Filme OLHAR DE NISE


Filme Documentário OLHAR DE NISE
 Os ingressos para o filme serão vendidos na bilheteria do Cine Odeon e em
www.ingresso.com  ao preço único : R$ 20,00

Dia 26/10 ( segunda-feira) às 19h30 – sessão única
Preço único - R$ 20,00
Cine Odeon: Praça Floriano – Cinelândia

















         
 O documentário OLHAR DE NISE, sobre a psiquiatra Nise da Silveira, será apresentado em sessão única no Rio de Janeiro, no dia 26 de outubro, às 19h30 (segunda-feira), no Cine Odeon, com renda integralmente revertida para a Casa das Palmeiras, instituição de reabilitação, sem fins criativos, criada por Nise da Silveira, em dezembro de 1956, para atendimento, em regime aberto, às pessoas com transtornos mentais ou emocionais, graves.
          O filme tem direção do jornalista e escritor Jorge Oliveira, alagoano como Nise, e de seu filho Pedro Zoca. É a própria Nise da Silveira, numa entrevista inédita gravada em 1997, dois anos antes de morrer, que conta sua trajetória revolucionária na psiquiatria brasileira ao recusar os métodos agressivos como o eletrochoque e adotar a terapia ocupacional no tratamento de seus clientes. O filme traz emocionantes entrevistas com amigos, colaboradores, intelectuais, artistas e ex-clientes de Dra. Nise da Silveira que relembram os episódios da vida da psiquiatra e sua obra marcante.       
Diagramação rápida para divulgar - NISE VIVE !

sábado, 24 de outubro de 2015

CONFIGURAÇÕES CELESTES

         Resposta: Sim, meus caros amigos/as e curiosos internautas, continuo pensando, estudando, observando e apreendendo o significado dos ciclos planetários, e, atendendo clientes escolhidos a dedo. A Astrologia profunda merece um nobre espaço intelectual. Fico em mergulhos constantes entre pensadores, autores instigantes, para alimentar minha inteligência, e, sempre retorno ao reino dos céus estrelados, vivendo a grandeza do Firmamento com seu significado mitológico e simbólico.
      Caminho com olhar reflexivo o ciclo dos Astros: Sol, Lua e Planetas, desde o início dos anos 1990, do século passado. Para quem trilha esta estrada celeste é interessante observar tanto as datas de nascimento de pessoas como os acontecimentos vividos, e acompanhar a sincronicidade – Céu e Terra. Realidade da vida individual e coletiva.


   











Não farei elucubrações astrais com interpretações, apenas mostro 3 (três) mapas e seus ciclos:  1990 – 1993 e 20015, tendo olhos em especial aos Planetas mais lentos – Saturno, Uranos, Netuno e Plutão. E por razões pontuais, anuais, o Planeta Júpiter. Claro que observo tudinho, minuciosamente; todos os astros e sinais do Universo que nos cercam. Peguem os mapas, as Efemérides, os programas na internet e façam uma viagem no espaço e no tempo. Ninguém ensina nada a ninguém, apenas aponta o que está escrito nas Estrelas.


2015, 1993 e 1990
Observação dos ciclos planetários em três tempos 

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Astrologia - Plutão em voga


















   Gian Lorenzo Bernini - Museu Borghese -Rapto de Prosérpina
       O planeta PLUTÃO percorre o signo de Capricórnio - 13º 11’ / encontrei uma entrevista feita comigo, pelo jornal O Globo, em 8 de fevereiro de 1992 (e que me impôs certo silêncio). Parte da entrevista.
       Um recado dos céus para a Terra
Plutão (movimento celeste / sua transladação 248 anos), que segundo Martha indica morte e ressurreição, vai transitar sobre o Sol ( no signo de Escorpião) no final de 1992 e no dia que se comemora a Proclamação da República (15 de novembro). O país não será mais o mesmo. As riquezas e economias brasileiras estão em jogo. Será preciso defendê-las com unhas e dentes.
Uma história marcada pelos astros 

Nos 2165 anos da era de Peixes, a que vivemos, houve 12 grandes conjunções planetárias, segundo a astróloga Martha Pires Ferreira. Quando os planetas se aproximam no céu, ocorrem mudanças muito fortes na humanidade. Exemplos são o Descobrimento da América e a Revolução Francesa. Uma delas começou em 1989 e deverá trazer transformações radicais para o mundo. A astróloga descreve as ocorridas e as que virão:

Em 1806 ocorre a invasão da Europa por Napoleão. A desorganização política e social é intensa. Há uma conjunção de Urano e Netuno. Em 1848 é lançado o Manifesto Comunista por Marx e Engels. Nas Américas, muitos países conquistam a independência entre 1811 e 1829. O auge das tensões acontece em 1850, com os planetas em Áries e Touro.






Uma forte crise religiosa, política e social abala o império de Júlio César, no ano de 57 a.C.. O nascimento de Cristo representa a tensão de um povo que necessitava de um líder. Em 443 d.C. o império romano desmorona com a invasão dos bárbaros. Os planetas também estavam bem próximos nestas duas épocas.

Em 1941 ocorre uma importante conjunção entre os signos de Áries e Touro, que simbolizam fogo e terra, respectivamente, uma combinação explosiva, segundo a astróloga. A geografia política sofre grandes transformações em todo o mundo. Suas conseqüências são bem conhecidas: estamos em plena Segunda Guerra Mundial.



Em 1305 as grandes pestes assolam o mundo e dizimam a população da Europa. Ocorre a cisão da Igreja Católica Apostólica Romana. No céu, havia uma fortíssima conjunção planetária. Por volta de 1420 ocorreu outra grande conjunção de planetas. Nessa época estourou a Guerra dos 100 anos, entre a França e a Inglaterra.

As tensões em 1989 são enormes. Nove entre dez astros formam uma das conjunções mais fortes dos últimos dois mil anos. O muro de Berlim cai por terra e os blocos políticos se dissolvem. Netuno, Urano e Saturno estão muito próximos. Uma conjunção parecida também se deu na independência do Brasil.



Por volta de 1500 os planetas estão em expansão. Nessa época as caravelas navegam pelos oceanos em busca de riquezas e a América é descoberta. Os planetas Plutão e Netuno formam uma sextilha (ângulo de 60 graus), fato que ocorre a cada 500 anos. Várias culturas são destruídas, como a dos Maias, Incas e Astecas, e ocorrem grandes genocídios no Novo Mundo.

Urano se aproximará ao máximo de Netuno em 16 de abril de 1992 e ultrapassará esse planeta em 3 de fevereiro de 1993. Uma conjunção planetária desta natureza aconteceu pela última vez há 4 mil anos, na época da Babilônia e da civilização egípcia. Todas as ilusões do mundo serão derrubadas e não haverá nada na humanidade que não seja abalado. A natureza se vingará do homem.



  PLUTÃO, senhor das profundezas das Terra com PERSÉFONA, no HADES - 
  A Mitologia e a Astrologia são saberes repletos de significado simbólico que a racionalidade ocidental sufocou, mas que emergem com vigoroso interesse cultural.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Santa Teresa d'Ávila - comemorações V

Iconografia de Teresa d’Ávila - 
representações pictóricas e escultóricas.
 
gravuras - transverberação - séc. XVII 
 
Êxtase de Santa Teresa - escultura de Bernini - 1645- 1652.
 Basílica di Santa Maria della Vittoria - Roma. 












~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Santa Teresa de Jesus - comemorações IV



















Gravura séc XVIII / José de Orga. 
Interferência – bico de pena e aquarela /2015
Santa Teresa de Jesus, carmelita mística, escritora e poeta (28/03/1515 - Marignam, Espanha - 15/10/1582 - Alba de Tormes).

Vivo sem viver em mim 
Vivo sem viver em mim
e de tal maneira espero,
que morro por que não morro.

Vivo já fora de mim,
Depois que morri de amor;
porque vivo no Senhor,
que me quis para si.
Quando o coração o dei
coloquei nele nossa inscrição:
que morro por que não morro.

Esta divina prisão
do amor com que vivo
fez a Deus meu cativo,
e livre meu coração;
e causa em mim tal paixão
ver a Deus meu prisioneiro,
que morro por que não morro.

Ai, que longa é esta vida!
Que duros estes desterros!
Esta prisão, estes ferros
em que a alma está metida.
Só esperar a saída
me causa dor tão terrível,
que morro por que não morro.

Ai, que vida tão amarga,
do não se gozar o Senhor!
Porque si é doce o amor,
não o é a esperança larga;
tira-me Deus esta carga,
mais pesada que o aço,
que morro por que não morro.

Só com a confiança
Vivo de que hei de morrer.
Porque morrendo o viver
me assegura minha esperança;
morte do viver se alcança,
não te tardes que te espero,
que morro por que não morro.

Olha que o amor é forte:
vida, não me seja penosa,
veja que só te resta,
para ganher-te, perder-te;
venha já a doce morte,
o morrer venha ligeiro,
que morro por que não morro.

Aquela vida do alto,
que é a vida verdadeira,
até que esta vida morra,
não se goza estando viva;
morte, não me seja esquiva;
viva morrendo primeiro,
que morro por que não morro.

Vida, que posso eu dar-te
a meu Deus, que vive em mim,
Si não é o perdendo a ti
pra merecer ganhar-te?
Quero morrendo alcança-te,
pois tanto ao meu Amado quero,
que morro por que não morro.
   Interferências e tradução do espanhol - martha pires ferreira
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Santa Teresa de Jesus - comemorações III




































Leitura - Soneto de Madre Maria José de Jesus
Sonetos e Poesia, pg. 18. 
Convento de Santa Teresa, 1960, RJ –
 (Carmelita descalça, filha do historiador Capistrano de Abreu).

 
Biografia recomendada - Marcelle Auclair.

 Obra de Teresa d'Ávila 
Precioso caminho interior

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Santa Teresa de Jesus - comemorações II

A produção poética de Teresa de Jesus é pequena,
 mas de alta intensidade pela beleza e profundidade. 
Poesias. 

Teresa d'Ávila foi carmelita ativa, inquieta,
mulher criativa, mas amou sobretudo o silêncio interior -
reverência diante do Sagrado
.~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Santa Teresa de Jesus - comemorações I


















Santa Teresa - Velazquez, séc. XVII - s/d.

Breves dados sobre Santa Teresa de Jesus
        Teresa d Ávila, assim chamada por ter nascido na Espanha, numa cidade com este nome. Nasceu em 28 de março de 1515. Teresa Sánchez de Cepeda y Ahumada foi uma religiosa carmelita descalça; mística, escritora e poeta. Reformadora da Ordem do Carmelo tendo como grande amigo na nova fundação, com intenso trabalho, seu confidente, o sábio São João da Cruz - carmelita descalço, outro místico das profundezas da alma.
        Teresa tinha sede do divino e eterno, para sempre, sempre. Importante sua vasta obra sobre a vida contemplativa – a vida silenciosa e interior, por excelência.
          Li: "... há um mundo interior dentro de nós", pg. 51 - Castelo Interior ou Moradas, Ed. Vozes, 1956.
         Santa Teresa de Jesus faleceu em 4 de outubro de 1582, exatamente no dia em que o calendário passou a ser gregoriano. Daí em diante, esse dia 4, passou para 15 de outubro; data oficial, comemorativa, de Santa Teresa.
        Obras: Vida, autobiografia – exigência do seu confessor. Relações Espirituais, Caminho da Perfeição, Castelo Interior, ou as Moradas (obra prima), Conceitos do Amor de Deus, Livro das Fundações, Constituições, Poesias, Cartas - epistolários, e outros breves documentos.
        Somente em 15 / 10 / 2082, mundialmente, será comemorada a grande Festa dos 500 anos, dia em que Teresa passou da Vida Terrestre para a Vida Celeste, como prescreve o rito cristão, católico. Enquanto isso muitos festejam os 500 anos de seu nascimento com Amor e Alegria.
 Santa Teresa, desenho - bico de pena, aquarela e selo, 2001- martha pires ferreira, postado, hoje, 9/11/2015.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~    

Crianças, Flores de Bem!















Crianças são Flores de Bem!
Toda criança trás a ceifa do Divino em sua essência.
Adultos já foram crianças,
não devem perder sua essência divina.
















Cuidemos e amemos as Crianças;delas é o Reino da Terra, do Céu aqui; hoje e agora, com toda a Natureza criada. E sempre. A vida se realiza a cada dia, requer polimento, como diamantes.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Che Guevara, Sol da democracia !



Para os fãs - Che Guevara tomando chimarrão.
 Foto em torno de 1965.
 Autor? não sei. Revista italiana. 
Guardei a 7 chaves durante a maldita ditadura~
 - 20 anos de atraso. 
A democracia é Che - 
Che - Sol da democracia!  
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

domingo, 4 de outubro de 2015

Viva São Francisco de Assis !






















Oração atribuída ao doce e humaníssimo São Francisco de Assis (1181/82 -1226).

Senhor, fazei-me instrumento de Vossa Paz!
Onde houver ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver ofensa, que eu leve o Perdão,
Onde houver discórdia, que eu leve a União,
Onde houver dúvida, que eu leve a Fé,
Onde houver erro, que eu leve a Verdade,
Onde houver desespero, que eu leve a Esperança,
Onde houver tristeza, que eu leve a Alegria,
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, fazei que eu procure mais
consolar que ser consolado.
Compreender do que ser compreendido,
Amar que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
É perdoando que se é perdoado, e
é morrendo que se vive para a Vida Eterna.
Amém!
~~~~~~~~~~~~~~~~