quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Feliz 2016 com Santa Gertrude de Nivelles - patrona dos Gatos !


          Hoje, último dia do ano de 2015, dia deveras de surpresa e espanto. Em minhas caminhadas habituais, com Dr. Sol, fui dar o meu Feliz Natal para a turma afetuosa da loja La Vereda Artes e Semelhança. Ao sair, sempre observando as novidades criativas, me foi mostrada uma imagem da santa padroeira dos Gatos. Delicadeza em fino artesanato. Não sei, ainda, a autora. Trata-se de Gertrude de Nivelles com um Gato ao colo. Adquiri no ato. Em casa pesquisei – monja, OSB, séc. VII, de Landen, 626 – Nivelles, 17 de março de 659, sua festa litúrgica. Santa fundadora e primeira abadessa de Nivelles, hoje, Bélgica. Padroeira da cidade. Em 17 de março a sua imagem é levada em procissão pelas ruas de Nivelles.
       Patrona dos gatos, viajantes, peregrinos e jardineiros. Protetora contra os ratos e tumores. Agora, guardiã dos meus livros com saudades das minhas sábias Gatas: Carolina, Preta e Tigresa. 
          Jamais soube de mulher santa com Gatos, com bichos ao colo. 

Nise da Silveiras, rara pessoa e amante dos animais, sempre andou com gatos no seu colo.

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Livraria Leonardo da Vinci - Ícone cultural


Amanhã, dia 30 de dezembro, a Livraria Leonardo da Vinci fecha suas portas para reforma. E reabrirá, esperamos todos, mas com nova direção. Desejo os melhores votos!
Hoje, passei um bom tempo neste espaço sagrado; uma Universidade Livre para mim. 






Transcrevo aqui texto de setembro do ano passado. 


Nossa Livraria Leonardo da Vinci - joia maior

       A maravilhosa Universidade Livre que é a Livraria Leonardo da Vinci, no coração da cidade do Rio de Janeiro, em plena Av. Rio Branco 185, cheia de prédios, ônibus, metrô, carros e pernas, nos impulsiona, amantes desta Livraria, descer a espiral - subsolo do Ed. Marques do Herval, e, mergulhar em seu amplo espaço repleto de livros. Percorrer as estantes, saboreando obras preciosas nos mais inusitados assuntos e autores. Um instante de conversa com a sábia Dona Vanna e sua filha Milena Piraccini Duchiade, solicitas, instigantes e atentas a tudo. Cumprimentar os fiéis funcionários que prontamente nos atentem com sorriso amigo e acolhedor nos ajudando a garimpar nossos desejos e raridades. 
       Ali, nossa querida Dona Vanna, Giovanna Piraccini, permitia que eu, ainda bem jovem, ficasse lendo, folheando, apreciando as obras literárias ou de arte que nem sempre podia comprar. Sentada confortável nas cadeiras de couro, antes do incêndio criminoso de 1973, e agora, nas laranjinhas, igualmente confortáveis do séc. XXI - setembro de 2014 - estou em casa. Tranquilo e deleite, com música ao fundo, é este espaço de cultura. Nunca se curvou a big business, permanece joia maior.
       Parece sonho, mas é real, a Livraria Leonardo da Vinci jamais deixou de me fascinar.  Os livros me atraindo e eu sendo atraída por tudo. Apreciando no canto dos olhos intelectuais, músicos, cantor de ópera, poetas, filósofos, acadêmicos ou artistas plásticos percorrendo estantes, comprando, conversando baixinho com nossa Dona Vanna, com outros habituais, e, saindo. Impossível citar o público chegando de todos os estados do Brasil e mesmo os frequentadores estrangeiros. Um mundo inconcebível na minha formação cultural. Ali mesmo me apaixonei mais ainda pelos saberes múltiplos. Completava exemplo de casa, escola e universidade. Para mim um modelo de vida que permanece; um núcleo de conhecimento. Repito, a Livraria da Vinci é uma Universidade Livre.
       A intelectual mais próxima de mim a frequentar a Livraria com assiduidade, com boa dose de paixão, foi a humanista e psiquiatra Nise da Silveira que sempre aos sábados surgia em companhia da artista plástica Marlene Hore ou do amigo Marcos Moreira.
       Delicioso foi saber por Dona Vanna que o sofá, no canto de um dos espaços da Livraria chama-se Sofá do Drummond, por ser onde ele, o poeta Carlos Drummond de Andrade, dava suas entrevistas para poupar sua casa e se preservar. Fotografei feliz com uma criança espantada.
       Nossa doce e amada Livraria Leonardo da Vinci um beijão afetuoso - história viva e inigualável que se mantém atuante no coração da cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Conhecer a da Vinci é alegria vital. 

                                   Martha Pires Ferreira, uma andarilha irresistível em mergulhos profundo, rabiscos, leituras e silêncios. (set. 2014)

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

A Criança Divina existe em nós.


Cada ano o desejo de Feliz Natal, Feliz Nascimento > Fraternidade! 

Iluminura, séc. XIII

                        NATAL
             Murilo Mendes (1901 - 1975)

Meu outro eu angustiado desloca o curso dos astros, atravessa os espaços de fogo e toca a orla do manto divino.

O Ser dos seres envia seu Filho para mim, para os outros que O pedem e para os que O esquecem.

Uma criança dançando segura uma esfera azul com a cruz: Vêm adorá-la brancos, pretos, portugueses, turcos, alemães, russos, chineses, banhistas, beatas, cachorros e bandas de música. A presença da criança transmite aos homens uma paz inefável que eles comunicam nos seus lares a todos os amigos e parentes.

Anjos morenos sobrevoam o mar, os morros e arranha-céus, desenrolando, em combinação com a rosa-dos-ventos, grandes letreiros onde se lê: GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS E PAZ NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE. 
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

domingo, 20 de dezembro de 2015

Mensagem Natal, 2015


    
Guirlanda do advento - hoje - 4º domingo. 

    Basta de mídias dessacralizadas, frias, ditatoriais, manipuladoras – imbecilidade e ganância, arrogância e grosseria das emoções e jogos de podres poderes.
          “Olhos mortos para o mundo sem sentido” João da Cruz, séc. XVI.
Meu corte na mídia apodrecida. Coloco-me avessa à figura ignóbil, abjeta, do maestro do Parlamento. Meu povo trabalhador, Brasil, não merece. Ninguém merece. A todos os figurantes do espetáculo do grotesco, meu escárnio.
          Caramba, agora querem o que com a área da saúde?
          Viro a página. Reencontro a Criança Divina. Caminho nesta vertente.
Repito > “Olhos mortos para o mundo sem sentido”. Sei da Criança Divina!

Natal Esperança por um mundo igualitário! 
          Fim de ano é revisão, reflexões, tomada de consciência para Novas Flores do Bem. Tempo do ADVENTO é, simbolicamente, preparação para o aparecimento, chegada, início, começo, nascimento da Criança Divina, da Esperança do Novo, Vida Nova e Ano Novo! Revisão profunda dos valores essenciais da Vida, possibilidade de elevação humana. Tempo de consciência da partilha e comunhão com o próximo.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

sábado, 19 de dezembro de 2015

Nascimento da Criança Divina - 2015


A Criança Divina nos braços de José
Nascimento da Criança Divina - Nascimento da noção de igualdade, fraternidade, comunhão solidária, partilha.
Desejo o nascimento da Criança Divina, existente em cada um de nós, em potência, neste Natal e passagem para o Ano Novo de 2016. 

Ícone de Vladimir Russia ///  e a Virgem da Ternura

 - Os homens são todos iguais ///

“A ideia da igualdade não é uma ideia aceitável para a cultura humana. Desde as mais antigas civilizações, o homem buscou suas diferenças, de origem, de nacionalidade, de classe social. Toda a Antiguidade conheceu ideologias que pregavam diferenças no interior de uma sociedade e entre sociedades. Os hindus consideravam-se originários de partes diferentes do deus Brama - pés, mãos e cabeça, de onde teriam surgido os brâmanes, o que os tornaria radicalmente diferentes entre si. Tão diferentes que nem o casamento entre eles era consentido. Para os patrícios romanos, por exemplo, um plebeu era um ser muito diferente, e um não-romano era um bárbaro. Portanto, estabelecer diferenças parece ter sido sempre uma tendência da humanidade, para, por meio delas, procurar definir a essência humana e a razão de sua existência.
Foi a partir do cristianismo que emergiu na sociedade a noção de igualdade. O princípio de que todos, sem exceção, somos filhos de Deus era absolutamente novo, num mundo que procurava sempre identificar um único e verdadeiro povo escolhido. Concebida a ideia da igualdade original, a ela associou-se a ideia de bondade, caridade e vontade divina."

Referência bibliográfica - COSTA, Cristina. Sociologia: introdução à ciência da sociedade.
2ª ed. São Paulo, Editora Moderna, 1997, p. 271.
[Texto me enviado por Valéria de Morais (socióloga) - Grupo de Estudos C. G. Jung]
Menino Jesus - Fra Angélico, det. séc. XV
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Feliz Natal 2015 !


Comemorando o nascimento da Criança Divina





Queridos/as, todos/as, do meu jardim das amizades,
Feliz Natal com a mensagem do Menino Jesus:"
"Vocês são o sal da terra (...) "Vocês são a luz do mundo."
"...não se preocupem com o dia de amanhã..."
(Mateus 5, 6.)

Realizações plenas em 2016 por um mundo solidário,
 com justiça social, cuidados para com a Mãe Natureza
e acolhimento fraterno.
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Carta aberta à Presidenta Dilma Rousseff em 2014

Transcrevendo CARTA que publiquei aqui no meu BLOG -(o negrito é atual)DOMINGO, 26 DE OUTUBRO DE 2014

Dilma Rousseff foi eleita, democraticamente, por 54 milhões de brasileiros.O Brasil não pode parar em nome da estupidez.

Carta aberta à Presidenta Dilma Rousseff


     Excelentíssima Senhora Presidenta da República do Brasil, 
                 Dilma Rousseff,
    
    Minha solidariedade. Minha admiração. Meu respeito pela dignidade do seu governo. Sua determinação, sua coragem e história sem deslizes, sem armações veladas. Sua capacidade de conciliar opostos. Vida íntegra.
      Agradeço tudo que fez neste seu mandato de 2010 até hoje, e, sua predisposição por esforços em fazer mais, em especial pelas pessoas com baixa renda, os mais excluídos, os mais esquecidos. Não pertenço a partido político. O Brasil se desenvolveu nestes 12 anos como jamais presenciei.
                 Abaixo Ditadura Midiática.
     Venho de formação cultural e social privilegiada. Aprendi com meus pais, nos Colégios onde estudei e na Universidade, UERJ, os mais nobres princípios de cidadania, democracia, amor ao nosso semelhante e ao nosso país, BRASIL. Nasci quando se declarou guerra mundial, ainda menina eu acompanhei os horrores da máquina do Ocidente ocupando toda a nossa casa comum, o planeta Terra. Fui jovem alerta. Em 1964 presenciei o golpe militar e sua baixeza. Agora, em véspera da eleição, somos presenteados pela mídia perversa com mentiras sórdidas, e, aquecida com cinismo pelo candidato da oposição alinhavando com argumentos pífios e vazios.
     Vivemos na história contemporânea transição de valores muito profundos e abissais, posso dizer mesmo, limítrofes ao Apocalipse. Enfrentamentos culturais, religiosos e sociais os mais acirrados, em confrontos impensáveis entre Ocidente e Oriente. Eixo Norte e Sul. Os donos do capitalismo selvagem se esfacelando entre si, suas famílias dilaceradas, suas vidas rotas e decadentes. A religiosidade, caricatural, ausente de espiritualidade. A humanidade está sedenta de felicidade, justiça social, mais fraternidade e alteridade. No seu coração sede de alegria, serenidade e quer uma solução; saída para o sentido da Vida. Não somos números, somos seres humanos.
     Quem venha governar, e desejo que seja a Senhora (eu votei 13 Dilma), que venha sabendo que terá que enfrentar um mundo em decadência, econômica e financeiramente falido. Confio na sua capacidade administrativa e trabalho. Somos um país imenso e complexo. Que se saiba inter-relacionar contrários de opiniões e visão de mundo. Somente juntos podemos realizar o sonho de uma sociedade democrática e plena em seus valores essenciais. Em harmonia com as diversidades do nosso povo, e, dos povos da Terra. O entendimento com oportunidades igualitárias para todos. Há de se entender que somos uma única família, pertencente à raça humana, com estreita relação com a Mãe Natureza.
     O Brasil tem tudo para oferecer, dar exemplo de generosidade e solidariedade. Um Brasil futuro com desenvolvimento e responsabilidade social, ética e beleza.

Meu abraço fraterno,
                                          Martha Pires Ferreira
 Santa Teresa, RJ  -  2º turno, 26/10/2014 

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Constituição da República Federativa do Brasil - preâmbulo -1988.





Basta de retalhações, a Nação precisa de harmonia e trabalho. Paz e serenidade.

Presidenta do BRASIL -
eleita democraticamente -
Dilma Rousseff

Presidenta legítima do Brasil - Dilma Rousseff


    O BRASIL não pode parar em nome da estupidez. Proposta de guerra? Golpe a votos legítimos? Não há fundamento para se cassar mandato da Presidenta Dilma Rousseff, atribuído, outorgado, conferido por 54 milhões de brasileiros.
Presidenta do Brasil - eleita democraticamente - Dilma Rousseff.
    Quanta vergonha! Quem sustenta, nos braços, esta Nação, de fato, são os trabalhadores/ras, não são os parlamentares com togas de purpurinas nem certa burguesia decadente de olhos esbugalhados. ABAIXO A DITADURA MIDIÁTICA!