terça-feira, 22 de junho de 2010

Ver, pensar, sentir, intuir!

Parafraseando o alquimista e médico Paracelso ao dizer: “não são os olhos que fazem o homem (e a mulher) ver; é o ser humano que faz com que os olhos vejam”, percebo não ser a mente que faz o homem e a mulher pensar, é o ser humano que faz com que a mente pense, não é o sentimento que faz a pessoa sentir é o ser humano que permite o coração sentir e não é a intuição que faz a pessoa intuir, é o ser humano que se permite estar atenta à intuição (conhecimento imediato que independe da lógica racional).
Ah, como é bom ver, pensar, sentir e intuir!
____
Nesta tarde de inverno, 22 de junho de 2010, no hemisfério sul, ociosa como Deus me permite estar, me dou ao prazer de reler/rever três obras de Aldous Huxley:
- “Por que insistem todos os visionários na importância de repetir, ainda que de modo vagamente semelhante, em forma e intensidade, suas experiências transfiguradoras?
Quantas perguntas e, no entanto, quão poucas respostas! As portas da percepção – o céu e o inferno (Civilização brasileira, 1966, RJ).
- “A seita dos amantes é diferente de todas as outras; os amantes tem uma religião que lhes são próprias” – citando Djalal AL-Din Rumi, em A filosofia perene (Cultrix, 1991, SP).
- Em Huxley e Deus – ensaios (Bertrad Brasil, 1995, RJ) a reflexão de A. Huxley, sobre a oração do Pai Nosso, é maravilhosa ao se referir a Deus; “Santificado seja o Vosso nome – a frase afirma que Deus é o bem mais alto, mais real, e que é a Seu serviço que devemos dedicar nossas vidas. Quando repetimos essa frase, rezamos para alcançar Seu conhecimento vivo e experimental, e para ter a força resoluta de atuar sobre tal conhecimento”.

Ah, como é bom ter visão sem ver, ter o luxo de nem pensar pensando, de se permitir o sentimento não ter pousada definida e propiciar em silêncio os sopros sutis da intuição!
_____________________

Um comentário:

Anônimo disse...

Martha querida,
espetáculo de leitura!
Saio daqui com alma de banho lavada e com sopros de inspiração renovada!
beijos
denise