Páginas

segunda-feira, 31 de maio de 2010

caderninho / notas de 1968

Solidão
A noite dos sentidos nos cobre em momentos de isolamento e dor de abandono; provamos toda a carência possível, toda a desolação de se saber existindo. Insipidez que vai da carne à alma. O sangue coagula. Tudo é suportável.
No silêncio, despido de si mesmo, o ser humano se encontra em toda a sua profundidade interior; visualiza seu ser total, em sua crueza. A maravilhosa experiência da solidão aponta a beleza essencial do sentido da criação, do se estar sendo.
______________________________

domingo, 30 de maio de 2010

Poetizando

Hoje, 30/31 de maio, dia de Nossa Senhora em Minas Gerais, estou mais para gata, silenciosa em casa, espantada com os tropeços do mundo contemporâneo.
Muito jovem me dei conta de que a poesia não é a minha via. Andei por muitas trilhas sinuosas; o desenho continuou a me dominar em pontos e linhas, curvas e retas. Mistério sutil desvendar as riquezas do Cosmo em seus ciclos enigmáticos. Caminhar com a Mãe natureza, sempre.
Por que não poetizar? Relendo escritos antigos encontrei um bloco de exercícios para a poesia. Num encontro, há muitos anos, numa palestra ABI, Cecília Meireles dizia da importância de se afirmar a poesia quando se percebia madura ao ser oferecida para o público. Não sou poeta, não anseio este amadurecimento, mas posso poetizando dar acenos meus.
Neste instante estou mais para gata preta que tigre.

Um rabisco de 1967 -

Hoje sou tigre, terrivelmente, tigre.
Amanhã poderei ser gata, lata ou pedra redonda
cascalhos tridimensionais
ou escórias de ferro, vento, brisa.
Aluvião avião caminhão. Bicho papão.
Hoje?
Sou tigre, terrivelmente, tigre.
___________________________

sábado, 29 de maio de 2010

Flores do Bem

"O homem de alta virtude não é virtuoso.
Por isso possui a Virtude.
O homem de pouca virtude não se liberta da virtude.
Por isso não possui virtude".
Lao Tsé

"O sábio segue seu coração e não os seus olhos.
Dá preferência ao que está dentro, e não ao que está fora"
Lao Tsé
_________________
____________________

sábado, 22 de maio de 2010

noite de autógrafo - poesia

Augusto Sérgio Bastos

Dia 24 de Maio, segunda feira, 2010 às 19 h
Casa de Botafogo - Rua Martins Ferreira, 40
_____
Lançamento do livro À luz da estante Editora Uapê, obra que revela em versos a reconstituição e transfiguração poética da sua existência. O livro se divide em três blocos: Palavras; Amor sem uso; Não é o tempo. O poeta mostra a palavra como ferramenta; as lembranças carregadas de luto e a presença de fatos passados imorredouros.
_____
Página virada
O tempo se dobrou como a folha do dicionário.
E foi deixando marcas indeléveis.

À primeira dobra não dei importância.
Acreditei que um passar de dedos poderia alisá-la,
o próprio peso do papel iria corrigir o amassado.

Um dia, os sonhos foram perdendo altura
e soube que essas marcas nunca sumiriam.
__________________________

quinta-feira, 20 de maio de 2010

GRUPO DE ESTUDOS G. JUNG

CASA DAS PALMEIRAS
Às quartas-feiras de 15 em 15 dias / 2010

__Psicologia e Alquimia __
de C. G. JUNG

Dia 27 de janeiro - 10 e 24 de fevereiro -
10 e 24 de março -7 e 28 de abril –
12 e 26 de maio – 9 e 23 de junho.

Horário: Início às 19h / término às 20h30
Local: Rua Sorocaba, 800 – Botafogo
Inf.: Tel. 2266-6465 (das 13h às 17h) / 2242-9341

O GRUPO DE ESTUDOS É GRATUITO
Fundado em 1955 – registr. em 1968 por Nise da Silveira.
* Está aberto ao público em geral *

Bem vindos os artistas, filósofos, psicólogos, pensadores livres, cientistas, antropólogos, sociólogos e/ou qualquer pessoa que desejar ler, estudar e/ou conhecer, mais profundamente as Obras de C.G. Jung e Nise da Silveira
________________________________

terça-feira, 18 de maio de 2010

Na Terra como no Céu

Estava relendo uma entrevista que Terezinha Moreira fez comigo e achei interessante transcreve-la aqui: Revista de Belo Horizonte, MG - VIVER Brasil - 16 / janeiro / 2009 - Nº 5.

O mundo está passando por transformações semelhantes às ocorridas na época do fim do feudalismo.

Qual a influência da posição dos astros na nossa vida?
Não existe prova científica, dentro da ciência cartesiana, de que os astros influenciam. A astrologia é uma ciência tão antiga quanto a história do homem, é uma linguagem essencialmente simbólica. Todas as culturas olharam para o céu para verificar o que significava o movimento dos astros. Era tanto que se dizia que tudo está escrito nas estrelas. Você vai encontrar isto nos incas, astecas, China, Índia, na África, no reino de Benin. E foi se desenvolvendo por toda a Europa e hoje tem capacidade enorme de observação por causa da revolução tecnológica. Hoje, a astrologia tem possibilidade muito maior de verificar que, quando certos aspectos ocorrem no céu, sincronicamente acontecem na terra eventos similares aos que o planeta simboliza. Isto é, de certa forma, um grande mistério. A astrologia não é uma ciência misteriosa, é uma ciência simbólica e, por sincronicidade, as ocorrências do céu acontecem na terra. Há influência muito forte da lua nas marés. Quando há explosões solares também tem eventos similares na terra. Se o sol e a lua, que são astros mais próximos da terra, têm influência muito grande em nossa natureza, os outros astros também. Por estudos chega-se a estas conclusões. Até na Biologia, na França, estuda-se a influência dos astros no corpo humano. Pode ser que no futuro, tenhamos possibilidade de comprovação mais profunda.
****
Por que o estudo da astrologia deixou de ser difundido no mundo?
Por causa da ciência cartesiana que, na França, tornou-se muito radical porque a astrologia, provavelmente, estava um pouco comprometida com magia, crendice, com futurismo sem comprovações, e, então, deveria haver necessidade de maior fundamentação científica. As universidades clássicas na Europa, inclusive o Vaticano, têm livros sobre astrologia. Eles têm este saber guardado a sete chaves. A University of London tem biblioteca preciosíssima; na Alemanha, a astrologia nunca foi deixada de lado e a bibliografia é imensa. São estudiosos profundos. Existe astrologia de jornal, mas a mais profunda continua sendo estudada no mundo inteiro e muitos astrólogos são universitários. Todo astrólogo precisa ter conhecimento do espaço celeste para fazer leitura de como as coisas do céu acontecem na terra. Ele verifica se um planeta passou em um determinado signo e se naquela ocasião na terra coincidiram acontecimentos semelhantes com aquele significado simbólico porque a astrologia remete à mitologia. Todos os povos têm relação forte com os mitos. Então, não adianta querer enforcar a astrologia do saber comum porque ela pertence ao inconsciente coletivo de todos os povos e se mantém viva.
****
O que a posição dos astros revela hoje?
Estamos vivendo, no mundo, momento de transição radical. Não é uma crise mais porque o planeta Plutão está a zero grau do signo de Capricórnio, e vai percorrê-lo durante muitos anos. Este planeta significa as transformações radicais. Passou ali naquele ponto há 248 anos e foi o período que antecedeu a Revolução Francesa, foi um período de grande impulso no desenvolvimento industrial, que atuou de maneira muito intensa até 1850. Foram 70 e poucos anos de muita atuação, que estabeleceu a revolução industrial. O planeta passando por este ponto está mostrando uma grande transformação no mundo, não mais revolução industrial, mas a tecnológica. Somado a isto, outras posições no céu são semelhantes ao que ocorreu de 1840 a 1850, que foi o auge das contestações dos trabalhadores na Europa e nos Estados Unidos reivindicando direitos nas fábricas. Também foi um período de grande avanço nas artes, nas músicas, na pintura. Além disso, também temos aspectos muito semelhantes há 4 mil anos, quando apareceu a escrita. Estas posições no céu, de Plutão, Júpiter, Netuno e Urano, os últimos três signos do zodíaco, significam que temos o novo aparecimento da escrita, que é a internet. O ponto zero grau de Capricórnio marca também uma coisa muito importante, que é o solstício do inverno no Hemisfério Norte e do verão no Hemisfério Sul. O solstício significa o nascimento do sol, que depois foi a festa do nascimento de Jesus, que significa o nascimento da consciência, de uma nova visão do mundo.
****
Na prática, o que isto significa?
Tendo uma visão de futuro baseada no presente, vamos viver uma nova percepção de mundo. Como Capricórnio é signo da terra, o que vai gritar, berrar e nos chamar a atenção são os cuidados com a mãe-terra, a mãe-natureza porque o ser humano se descuidou dela. Ele pode viver sem o celular, mas não sem pão, vinho, água e sem o ar que respira. Então, a grande tônica deste ciclo, que começou em 2008 e vai até 2020 é o brado da terra-mãe para que cuidem dela, senão teremos o efeito bumerangue. O que está acontecendo de estragos no mundo, nos lugares mais variados, é o abuso do ser humano no sentido de consumo. Foram inventadas coisas maravilhosas, mas há abuso excessivo do mundo tecnológico, industrial. Há estrago geral e o ser humano vai pagar preço muito alto e vai se reorganizar. Os homens que são muito agarrados ao mundo do triunfalismo do dinheiro, vão sofrer muito porque a decadência da economia será muito grande, pois houve abusos. É como um indivíduo que foi a uma festa no verão, comeu muita feijoada e está passando mal. A humanidade está tendo uma congestão dos excessos.
****
O homem tem consciência da importância do seu papel para que as mudanças se revertam em algo positivo para a humanidade?
Temos a possibilidade de um grande salto quântico, um salto para o progresso, para alguma coisa maior e eu acredito que o ser humano vai despertar para uma consciência mais ampla diante desta fricção entre Oriente e Ocidente, entre ricos e pobres, entre as religiões mais esfarrapadas possíveis que se tornaram negócio. Neste aspecto as crises serão no judaísmo, no islamismo, cristianismo e as religiões paralelas, mesmo as do oriente, onde houver o senhor do dinheiro como a cabeça central. Estamos vivendo a passagem da mudança da era de Peixes, que era a da hospitalidade, do despertar das emoções para a era de Aquários, que é a era do ar, da solidariedade, da fraternidade e da partilha. A consciência planetária, que é da Era de Aquários vai ficar mais clara para a humanidade daqui a uns 12, 13 anos, mas a travessia é importante. A humanidade está em um estágio de sua consciência muito aquém do que poderá vir a ser. Felizmente, muitos homens da ciência, da cultura, da arte, das religiões estão apontando caminhos, mas é a mãe-terra que irá gritar: façam o favor de tomar juízo.
****
De que forma isto se reflete na questão econômica mundial?
A crise econômica não vai perdurar apenas dois anos, ela desmontou e não tem mais saída. O modelo econômico do mundo faliu, não tem saída. Quem está falando é Martha Pires Ferreira, uma estudiosa destas questões. Não sou economista, mas sou muito procurada por economistas, banqueiros, grandes industriais, homens de negócios, diplomatas. Eles me procuram não por crendice ou superstição, mas porque querem saber o que pensa uma pessoa que não é da área deles. Pelos ciclos astrológicos o que está acontecendo hoje é como a queda do feudalismo. Quando o feudalismo quebrou, não quebrou fácil. A Revolução Francesa foi um corte muito doloroso. O corte que vai ter no mundo será muito doloroso. Será uma transformação radical. O modelo de economia no mundo será outro. Daqui a dois anos será o aniversário de O manifesto comunista, movimento do Karl Marx e do Engels com todo um grupo daquela época na Alemanha e que depois toda a Europa tomou conta, foi a consciência do direito do trabalho. Não estou querendo dizer que Marx colaborou com a liberdade, mas se preocupou com o direito do trabalho, a consciência do trabalhador. Essa consciência do valor do trabalho é outra coisa que na economia será extremamente discutida porque o homem não quer mais trabalhar para um grupo pequeno, senhores donos do dinheiro no mundo. Isso não tem mais como. A partilha será natural, progressiva e proporcional. Não estou falando de um socialismo velho, do século XX, mas de uma socialização dos bens da economia, dos bens dos frutos da terra para todo homem que trabalha e que tem direito ao trabalho e que proteja todos os velhos, os doentes e as crianças, que não podem suprir sozinhas suas próprias vidas. Não tem outra saída.Como ficará o Brasil nesta história?O Brasil é um país privilegiado em sua atmosfera, é tropical, não tem geadas, vulcões, tem grande extensão. A gente deve valorizar a riqueza maravilhosa que é o Brasil, seu povo, seu clima, sua arte, sua música. Nisto o Brasil dará um exemplo muito grande para o mundo, pela sua simplicidade. O povo brasileiro é muito simples, mas infantil e quer só pensar em futebol, carnaval, quer se divertir, mas se esquece de que tem de se organizar nas funções do trabalho, na consciência do trabalho. Trabalhar, orar, divertir-se, brincar... mas trabalhar consciente e só depois descansar.Isto implica dizer que o Brasil será protagonista nas mudanças que devem ocorrer no mundo?Seria arrogância e pretensão pensar que um país será a porta para o mundo, mas acho que a América Latina e a África terão muito a nos dizer. Os países velhos continuarão com sua cultura, com tudo o que desenvolveram, seja Europa e EUA, que é um país mais novo e está vivendo momento muito importante de transformação profunda, com a eleição do novo presidente, que vai dar também possibilidade de diálogos e mostrar que não tem diferença, que existe apenas uma raça: a raça humana. A humanidade está vivendo momento extremamente rico e a internet facilita esse avanço, essa compreensão. O Brasil também tem papel interessante por causa de sua natureza acolhedora, povo tão misturado, mas outros povos também. A África está se levantando de uma maneira muito rica, densa; os EUA mesmo estão tomando consciência de que não podem gastar tanto, ter consumo exagerado e vão aprender a ser mais do que ter mais. O homem vai batalhar para acreditar no ser sendo e não no ter.
****
Qual o papel dessa geração em relação às mudanças pela qual estamos passando?
Os jovens do mundo são uma esperança muito grande porque são o sangue novo, pensam coisas novas e vão exigir novas maneiras de estar no mundo. Então, os mais velhos, que fiquem quietos em sua casa, ouvindo sua música, sendo bons conselheiros e deem oportunidades aos jovens de dar ao mundo uma nova visão. Isso é uma contribuição com uma turma nova que está chegando. Os governantes do mundo são pessoas que nasceram na década de 60, que foi uma década muito forte. As crianças que nasceram ali hoje são presidentes de empresas, de países. É um privilégio, por um lado, apesar de perigoso, pois temos violência no mundo. Isto é uma coisa que me provoca receio.
****
Há algo que indique o aumento da violência no mundo?
É só você olhar como há investimentos em armas. A economia que mais rende no mundo é a bélica. Se investir em armas é uma coisa lucrativa e maravilhosa é porque o ser humano precisa usar estas armas. Fazer guerra dá dinheiro e isto me assusta muito. Não é preciso nem olhar no mapa, no céu. Posso dizer que o ser humano vai perceber que o bumerangue poderá ir de encontro com a sua cabeça, como o sapato que voou, não de um jornalista, mas de um cidadão indignado. O sapato que voa na cabeça de um presidente é um simbolismo muito rico de que as pedras vão voar e que o ser humano vai ter de se defender e repensar. Os anos de 2009, 2010 e 2011 serão muito, muito importantes para a humanidade. É como se você estivesse em um barco no meio da travessia: não tem como voltar. É um momento de esperança, de criatividade. O planeta Plutão em Capricórnio, Júpiter e Netuno no signo de aquários e Urano no signo de Peixes fazendo oposição ao planeta Saturno, o senhor do tempo, mostra nestes 20 anos, em relação ao tempo, que estamos vivendo períodos de grandes mudanças.
****
A eleição do Barack Obama, nos EUA, pode ser considerada uma destas mudanças?
Acho que sim. É um sinal, agora, não posso dizer se ele vá responder fielmente ao que se deseja dele. Ele é comprometido com uma economia perversa e tem de responder ao que os donos de bancos, das grandes empresas determinam, mas tem voz muito poderosa, que é a voz do povo, do coletivo. Em relação a outros povos, Cuba vai, provavelmente, resgatar o que foi dela impedida com um embargo vergonhoso há mais de 40 anos. É uma libertação de Cuba e dos povos do Oriente, que estão vivendo uma situação seríssima. Acho que os árabes vão repensar também a sua ira. Estamos vivendo momentos difíceis, mas profundos e importantes para a revolução do ser humano, que ainda gosta de tapetes, jóias, aviões, mas não gosta muito de ser humano porque não resolve as questões do ser humano. E o ser humano foi chamado, sobretudo para ser humano.
______________________________________

sábado, 15 de maio de 2010

O Principado em Festa

Hoje, dia riquíssimo de acontecimentos para mim e no Principado de Santa Teresa.

Pela manhã assistir a palestra de Carlos Bernardi, no Conservatório de Música (no centro do RJ); psicólogo da linha de C.G. Jung e que passou por Nise da Silveira e Casa das Palmeiras >>> Feridas da Alma: “os remédios como puro paliativo; uma cultura que não suporta a dor” >>> “sair de uma dor é viver a dor” >>> “a alma quer viver com os valores dela” >>> “o sofrimento como um processo iniciático – o morrer e renascer da videira – a alma quer acontecimentos de satisfação”. Palestra muito boa, descontraida. Ali, entre amigos, a Diretora, Cecília Conde, que conheci por meio de Nise nos anos 60/70.
****
Depois >>> a Festa Literária de Santa Teresa - FLIST, no Parque das Ruínas (Rua Murtinho Nobre 169 >>> e noutros locais do bairro) – Casa de Laurinda Santos Lobo, é como deveria ser chamada - repleta de adultos, jovens e crianças às voltas com o mundo literário, em especial a poesia. Homenagem a Manoel de Barros, mais a riqueza das poesias dos nossos poetas brasileiros em cartelas penduradas nas árvores - Mário Quintana, Drummond, Cecília, Vinícius de Moraes e tantos outros - chuva de poesia, bancadas de livros, etc. Oficinas de contar histórias e jovens desenhando a lápis, ao ar livre, em cadernos artesanais, se espalhavam por muitos lugares. Troca-troca de livros, Jornal do Ensino Fundamental I (Língua para brincar – muito bom!), caixinhas com poesias, roda de samba, teatro, trabalhos artesanais e artísticos podiam ser vistos em vários espaços >>> mil coisas mais. Tudo promovido e realizado pelo Centro Educacional Anísio Teixeira. – CEAT. >>> Tarde maravilhosa com Noel – mesa musicada. >>> criatividade aos montes. É um convite amanhã, dia 16 >>> tem mais.
****
E no Centro Cultural Laurinda Santos Lobo (Rua Monte alegre, 306) outro riquíssimo acontecimento: Festival de Meditação e Cultura Indiana: Sahaja Yoga >>> exposição, vídio, fotos. Gastronomia, música erudita, canto e dança hindu – tudo em alto nível de qualidade. Dias 14,15 e 16 de maio.

Parabéns aos dois espaços da Laurina Santos Lobo!
_________________________________

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Leonardo Boff

Bela e comovente cerimônia da Câmara Municipal
do Rio de Janeiro
na entrega da Medalha de Mérito Pedro Ernesto ao meu querido amigo
Leonardo Boff, dia 10 de maio , último.
*
Iniciativa do Deputado Federal Chico Alencar e realização do Vereador Eliomar Coelho.
Cercado de muitos amigos e admiradores ouvimos os pronunciamentos de muitos com intervalos de música.
Nosso tenaz guerreiro, eterno inconformado com as injustiças sociais, amante da humanidade e da grandeza misteriosa do Cosmo, terminou sua "homilia franciscana" lendo integralmente
a Declaração Universal dos Direitos da Mãe Terra.
____________________________

terça-feira, 11 de maio de 2010

Flores de sabedoria

... porque quem quiser achar uma coisa escondida, há de entrar muito escondidamente e até ao esconderijo onde ela está; e quando a acha fica, também, escondido como ela.
João da Cruz (1542 - 1591) se referindo a Matheus XIII; 44.
________

Aproveito para transcrever sua poesia /abertura das obras completas /
Subida do Monte Carmelo.

Para vir a gostar de tudo
Não queiras ter gosto em nada.
Para vir a saber tudo,
Não queiras saber algo em nada.
Para vir a possuir tudo.
Não queiras possuir algo em nada.
-
Para vir ao que nào gostas,
Hás de ir por onde nã gostas,
Para vir ao que não sabes,
Hás de ir por onde não sabes.
Para vir a possuir o que não possuis,
Hás de ir por onde nào possuis.
Para vir ao que nào és,
Hás de ir por onde não és.
-
Quando reparas em algo,
Deixas de arrojar-te ao todo.
Para vir de todo ao todo,
Hás de deixar-te de todo em tudo.
E quando o venhas de todo a ter,
Hás de tê-lo sem nada querer.
-
Nesta desnudez acha o espírito o seu descanso
Porque não combiçando nada,
Nada o fadiga para cima e nada o oprime
para baixo porque está no centro
da sua humildade.
_______________________________

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Flores do bem

Querem saber de uma coisa?
Não quero saber de coisa alguma.
****
Como dizia meu amigo Chuang Tzu, 250 a. C.:
Ninguém parece saber
como é útil ser inútil.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

domingo, 2 de maio de 2010

Desenhos

Desenhar é um ato de liberdade

Desenho sobre envelope / bico de pena, selo e aquarela, 2004
Coleção - Enrica Bernardeli

Desenho sobre envelope / bico de pena, selos e aquarela, 2007.
Misteriosamente desaparecido, em circulação, fora do ateliê, 2008.
martha pires ferreira
_________________________________