Páginas

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Semana de Arte em Santa

Flor exótica - bico de pena e aquarela, 11,5 x 15 cm - 2009.
Coleção particular

Estamos próximos da 20ª edição Arte de Portas Abertas
em Santa Teresa.
Irei expor no Ateliê 24 do escultor Pedro Grapiuna que generosamente me cedeu um espaço para colocar os meus desenhos: nanquim; bico de pena, aquarela e selos.

Dias: 4 e 5 / 11 e 12 de setembro de 2010
das 10h às 18h / sábado e domingo.

Rua Almirante Alexandrino 54 B casa 5.
Tel. (21) 2242-9341

Todos estão convidados para visitar o Ateliê 24
Pedro Grapiuna com esculturas de ferro
e meus desenhos sobre papel -
Martha Pires Ferreira
Ver roteiro dos ateliês
____________________________________

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Hoje foi dia de Exposições

O xilogravador expressionista, o grande Oswald Goeldi, no Centro Cultural Correios - O encantador das sombras. Até 5 de set./10. A beleza da madeira talhada com tamanha sensibilidade e mestria; luz e sombra. A cor ocasional como força de expressão.
Simples, solitários, soturnos são as marcas de criação de Goeldi. Gente pobre do povo. Preferência para com os excluídos, os marginalizados, esquecidos. Bairros pobres, alegria dos bêbados nas vielas, ventanias na madrugada, o mar calmo, os peixes, o pescador, o sol nas tardes, tantas coisas que nos comove! Dizia Goeldi: “O que é preciso é criar, dar alguma coisa de si, usar a fantasia e a vontade criadora, para gravar sempre mais profundamente”e “Todo artista realmente criador inova. E isso porque ele amplia seus meios na proporção de sua necessidade de expressão”.

Depois fui ver a maravilhosa e comovente Anita Malfatti, que ousou, rompeu e foi pioneira no movimento de renovação estética na Arte Moderna no Brasil, anos 20. Mostra da mais expressiva e importante que o povo do Rio de Janeiro, no Centro Cultural Banco do Brasil, está tendo oportunidade de conhecer em toda a sua trajetória criadora, para espanto de todos nós. Mulher corajosa expressou grandeza de alma com suas obras rompendo modismos e academicismo. Pintou gente simples das cidades do interior em seu ambiente natural. Fez retratos de beleza singular. Arte para ver e ser tomada de emoções.

Expedição no interior do Brasil iniciada em 1821 do naturalista alemão George Heinrich von Langsdorff, naquela época cônsul da Rússia no Rio de janeiro. No CCBB. Outra viagem de beleza e emoção; desenhos e aquarelas pouco conhecidos e em sua maioria inéditos, de J. M. Rugendas, A. A. Taunay e Hercules Florence. Além de mapas de N.G. Rbtsov.
___________
E não esquecermos que a entrada é livre. Você aí que reclama não ter dinheiro para bons programas, vá a pé, andando e apreciando o Rio Antigo, até ao centro da cidade, e seja feliz! Aproveite e tome um saboro cafezinho!
_________________

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Um olhar sobre Jung

O Grupo de Estudos C. G. Jung
Fundado por Nise da Silveira – 1955.
Registrado em 1968, atuante até hoje, 2010.

Convida para a Palestra de

Dr. Cesar Parga

Um olhar sobre Jung

Dia: 1 de setembro de 2010(4ª feira)
das 19h. às 21h.
na

Casa das Palmeiras
Rua Sorocaba, 800
- Botafogo

Inf. : Tel. 2266-6465 ou 2242-9341

Aberto ao público

Todos estão convidados: artistas, filósofos, arquitetos, físicos, psicólogos, estudantes ou profissionais de qualquer área do saber.
Tragam amigos e amigas para um encontro com Jung
________________________

Dr. Cesar Parga é médico terapeuta:
Psicologia Analítica de Jung.
Profundo estudioso da Obra de Jung por muitos anos
Participou do Grupo C. G. Jung
junto com Nise da Silveira nos anos 70/80.
___________________________________

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O LIVRO VERMELHO

O Livro Vermelho
Liber Novus

C. G. JUNG

Editado e introdução Sonu Shamdasani
Editora Vozes, Petrópolis, 2010.

Hoje, 4 de agosto de 2010, pela manhã, em minha ermida em Santa Teresa, às 10h40, o livreiro da Vozes entregou-me o esperado livro de um dos meus mestres maiores de muitos anos; Carl Gustav Jung.
Emocionada, cuidadosamente, fui folheando página por página; a escrita em gótico e as pinturas me levaram para a Idade Média. Espantada contemplei os misteriosos desenhos, tão pessoais. Cheguei aos textos em português:
Liber Primus – Prólogo – O caminho daquele que virá.
Como diante de um oráculo, rodapé, 28 - pág. 231, meus olhos se detiveram numa frase:
“É preferível um declínio triste com dignidade do que um ser sadio sem dignidade”.
Cap. I – O reencontro da alma. Outros cap.: Alma e Deus,
Assassinato do Herói, Mysterium. Encontro.

Liber secundus – As imagens do errante.
Cap. I - O vermelho. Outros cap.: A morte, O inferno, A divina loucura.
E assim fui seguindo os assuntos dos capítulos até ao Apêndice.

Terei longo e aprazível tempo para ler e apreender as riquezas que este Mestre amigo nos legou. Fundamental conhecer tudo de seu pensamento nas bases, nas essências; tudo que este gênio do séc. XX nos legou. Jung mais uma vez nos convida a entrar em seu mundo de gigante. Generoso me faz aproximar de sua fonte de sabedoria inesgotável. São suas obras que tenho prazer em ler. Um belíssimo presente para os leitores brasileiros.

Agora, é o Livro Vermelho que se ocupará de mim.
_________________________________________