sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Tempo de silêncio, interioridade.

Estamos na Quaresma, tempo de silêncio, jejum, reflexão profunda.
“Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: quando jejuais, não queiras fazer-vos tristes como os hipócritas; porque eles desfiguram seus rostos, para mostrar ao mundo que jejuam. Na verdade vos digo que (já) receberam a sua recompensa. Mas tu, quando jejuas, unges a tua cabeça e lava o teu rosto, a fim de que não pareça aos homens que jejuas, mas a teu Pai (Mãe), que está presente ao (que há de mais) secreto, e teu Pai que vê o secreto, te dará a recompensa. (...) onde está o teu tesouro, aí está o teu coração”.
Mateus 6, 16-21.
*Entenda-se como jejum o estado de reserva, o afastar-se dos excessos, o recolher-se ao silêncio e a interioridade. Ocupar-se em especial com o que emerge das profundezas da alma, do centro ordenador, fonte da Vida. Um tempo do Opus, da obra alquímica, morte e transmutação. Novo estado de consciência, mais depurado, mais elevado em completude. Tempo que antecede a Ressurreição, apreensão sensível do Eterno.

____________________________________

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Carnaval 2012 !


























Sem BONDE ... a multuidão subindo as ladeiras... os trilhos vazios de nossos saudosos bondes.Queremos nossos bondes !
É hora de folia
é hora de brincar
é hora de alegria
vamos sambar
vamos ser criança
é carnaval.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Nise da Silveira

NISE - foto martha pires, 1989
O Grupo de Estudos C. G. Jungmergulha no pensamento, nos conceitos e visão de
Nise da Silveira
O Mundo das Imagens

(Editora Ática, 1992, São Paulo, SP – esgotado / temos cópias da obra)
Às quartas-feiras de 15 em 15 dias - fev., mar., e abril
9 e 23 de maio de 2012
CASA DAS PALMEIRAS
Início: 19h / término às 20h30.
Local: Rua Sorocaba, 800 – Botafogo.
Inf.: Tel. 2266-6465 (das 13h às 17h) (2242-9341)
http://casadaspalmeiras.blogspot.com
*O grupo é aberto/gratuito ao público em geral *Estão convidados: poetas, cientistas, filósofos, psicólogos, médicos, artistas, e/ou qualquer pessoas que deseje conhecer a obra de NISE.Este ano de 2012 será um ano de estudos da vida e obra de Nise da Silveira__________

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Modigliani e Bondinhos



Nu de Modigliani com minha interferência - bondinho pintado na pedra, por Mara.
Imperdível ver Modigliani no Museu Nacional de Belas Artes
- Imagens de uma vida


E foto da Garagem dos bondes - encostados à espera de retornarem à vida, a sua função de utilidade pública.
Ah, que dor e saudades dos meus bondinhos descendo e subindo as ladeiras aqui do Principado de Santa Teresa.
... da minha janela contemplava cada bondinho que subia com sua beleza poética! Até quando teremos que esperar? Carnaval sem bondinho? Que tristeza! Não me conformo. Quem ama este bairro está, realmente, muito triste com o descaso do Estado para com a vida dos usuários que sempre se serviram dos bondes para trabalho, compras e passeio.
Todos os usuários que não o dispensam e se encantam com os bondes vivem uma espécie de agonia da espera.
Até quando Cristo Redentor? Cristo, aí do Corcovado, olhando aqui para nós, observando os trilhos vazios de bondes, tenha piedade de nós, tome uma providência... solucione para o retorno dos nossos amados bondinhos!
Que assim seja!___________

sábado, 4 de fevereiro de 2012

As Tres Peneiras

Meu amigo, José Gurgel, astrólogo, me enviou este texto das As Tres Peneiras depois de muita risada nossa sobre a necessidade de peneirarmos; pessoas, coisas e mesmo idéias. Não veio com a fonte, mas achei beleza. Sempre tive uma peneira na porta de minha casa.

Essencial é fazer a peneirada jogando fora o que nada acrescenta, e é inútil.


As Três Peneiras
Conta-se que, um dia, uma pessoa foi procurar Sócrates, célebre filósofo grego, desejando contar-lhe uma “coisa” sobre a vida de outro amigo comum:
- Quero contar algo sobre o nosso amigo Andréas que vai te deixar boquiaberto.
- Espera, interrompeu o filósofo. Passaste isso que vais me contar pelas três peneiras?
- Três peneiras? Indagou o interlocutor. Que três peneiras?
- Primeira peneira: a “coisa” que vais me contar é verdadeira?
- Eu assim creio, pois me foi contado por alguém de confiança – respondeu o amigo.
- Bem, alguém te disse... Vejamos a segunda peneira: a “coisa” que tu pretendes me contar é boa?
O outro hesitou, titubeou e respondeu:
- Não exatamente.
Sócrates continuou a inquisição:
- Isso começa a esclarecer; verifiquemos a terceira peneira, que é a prova final: o que tu tinhas a intenção de me contar é de utilidade tanto para mim, como para o nosso amigo Andréas, e para ti mesmo?
- Não, não é não.
- Então meu caro - disse Sócrates – a “coisa” que tu pretendias me contar não é certamente verdadeira, nem boa, nem útil.
Assim sendo, não tenho a intenção de conhecê-la e aconselho-te que não procure transmiti-la.
_________________________
Teste das três peneiras: É verdadeiro? É bom? É útil? Não sendo, lixo.


_____________________________