Páginas

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Cronos - Saturno - o deus devorador



Mitologia é riqueza simbólica. Sempre atual em sua linguagem. CRONOS / SATURNO (pintura/Goya 1821-23). CRONOS devorando o FILHO (devorou um montão). Com quem este deus do princípio do Tempo se identifica/ se assemelha no quadro político atual? Este ser mitológico que tudo devora, inexoravelmente, por medo de perder o domínio do poder? Que tudo atrasa por ambição desmedida querendo reter para si tudo o que não lhe pertence por direito? Quem, no panorama atual, representa esta figura de Cronos?

Mais cedo ou mais tarde, por resistência e frieza implacável, Cronos perde seu status, sem direito de ocupar lugar no Olimpo – Panteão dos deuses. Em guerra titânica Cronos foi enfrentado por seus filhos Zeus, Poseidom, Plutão e todas as forças gigantes que estavam aprisionadas na matéria (liberadas por Urano/o Cosmo). Cronos é destronado, humilhado e levado para o desterro. 
O Mito espelha fatos.
    O jogo não está perdido.

Nenhum comentário: