Páginas

terça-feira, 26 de maio de 2015

Santa Teresa d'Ávila - quinhentos anos nascimento -1515 - 2015

 Santa Teresa escrevendo. Gravura José de Orga, 1752

        
        A maravilhosa Teresa d’Ávila! Seu ponto alto, para mim, foram as Sete Moradas ou Castelo Interior. Toda a sua obra é grandeza. Aqui duas joias de sua poesia. Comemoram-se nestes 2015 seus quinhentos anos de nascimento - 28/03/1515 – por todo  o mundo. Santa Teresa morreu em 4/10/1582. Permanece viva.
      Ainda menina com 12 pra 13 anos (1951/52) eu aprendi com as religiosas carmelitas, em Teresópolis, a importância da interioridade, ter um tempo especial para a leitura divina e para a vida de contemplação. Costumava conversar no locutório com a superiora, Madre Bernardette, c. d., com certa frequência.
       Em razão dessas mulheres que viviam em clausura, como hoje, ainda, numa entrega ao Amor Divino em Cristo, passei a ler Teresa e depois João de Cruz, e tantos outros místicos, para nunca mais parar. Pessoas santas são aquelas que vivem em sua radical autenticidade, em plenitude as coisas do mundo e em compreensão ao sagrado, sem divisões; ama a si mesmo e o próximo com afeto, identidade e alteridade. Não exclui as riquezas da natureza e tudo o mais que o Criador predestinou a cada um particularmente. Santidade é ato de respeito e reverência aos valores da Vida. Santidade é ser humano, compreender, perdoar e amar com justiça social, a vida com simplicidade, cada dia.
        Reconhecer nossas falhas e tentar melhorar, depurar nossa natureza em sua totalidade.  Eu me encantava com Terezinha do Menino Jesus, por sua simplicidade e generosidade cotidiana - seu amor divino se expressava no real, na vida do dia a dia. Ser santo é ser do bem, todos nós somos algo de santos se procuramos ser pessoas do BEM. Nem sempre é fácil, mas devemos tentar, sempre. Assim foi Santa Teresa d'Ávila,
pessoa do bem se depurando na vida interna, nos orientando nas Sete Moradas, Castelo Interior, a sermos cada dia mais plenos e felizes pela sensibilidade do coração.

Nenhum comentário: