Páginas

terça-feira, 18 de junho de 2013

Fenômeno - Movimento Passe Livre

DIÁLOGO, SIM. VIOLÊNCIA, NÃO.
          Movimento Passe Livre, um fenômeno. Que usem a Palavra / o Verbo pela Verdade e Liberdade de direito. Argumentos sólidos por Direitos Humanos são mais eficazes que as bombas de borracha, química ou atômica.
         Jovens estudantes e trabalhadores dignos, uni-vos com a bandeira da alteridade, solidariedade; sem uso da violência. Resistência pacífica, como Gandhi, na conquista de direitos fundamentais.
         Importante acompanhar e compreender o movimento dos jovens. Ouvir o que eles têm a dizer. Que democraticamente possam reivindicar, se manifestar e protestar, em Marcha, ou por outros meios, com altivez e grandeza humana.
          O dia 17 de junho de 2013 ficará na História do Brasil (vivemos o ciclo de Cronos/ Saturno, 29 anos - Diretas Já -1984 / 2013). Mais de 100 mil pessoas, em sua maioria jovem, ocuparam as ruas do centro da cidade do Rio de Janeiro. Manifestações em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, se espalham por dez capitais do norte ao sul do Brasil. Jovens foram para redes sociais para compartilhar no Facebook  e no YouTube com milhares de internautas, com fotos e vídeos do local feitos por eles. Protesto pacífico. Uma pequena minoria protagonizou confusão. 
         Movimento Passe Livre explodiu imprevisível. Jovens nas ruas pedem lugar ao sol; direitos sociais para todos indistintamente. Movimento popular e espontâneo que tomou conta, magicamente, em muitas cidades do Brasil, nestes últimos dias, não veio de repente, sem anseios internos profundos - sinalizam forças que imergiram do inconsciente. Não foi um por acaso. Potencialidades do Inconsciente Coletivo vieram à tona. Jovens, conscientes de seus anseios, pedem passagem; simbolicamente/efetivamente/ não se trata, apenas, de redução de 20 centavos nas passagens de ônibus. Transportes muito caros, lotados, caóticos e de péssima qualidade, com tarifas acima do desejado, impedem a população circular pela cidade em momentos de lazer. É um grito de qualidade de vida, impensável (para o burguês) ter que acordar às 5h da madrugada ir para o trabalho ou para estudar e retornar a casa às 20h ou 21h, comer, ver programas, por vezes idiotas, na TV e dormir. Cerca de 1/3 da população é criança ou jovem. Que família? Que aquisição de conhecimento, desenvolvimento da inteligência e cultura? Que futuro?
         Conquistas se fazem por um mundo mais igualitário e justo. Movimento pacífico que gera reação violenta é atraso nas reivindicações. O diálogo e compreensão são fundamentais nas conquistas sociais. Mudanças sociais dependem de eficiente organização social – organização não pode ser destinada apenas para as elites privilegiadas. O modelo atual prioriza as empresas em detrimento da população.
         Manifestantes baderneiros, uma minoria, tenta desqualificar a seriedade do movimento. A grande maioria, de jovens, é consciente; luta por questões justas e democráticas, quer diálogo entre governo e sociedade. VIOLÊNCIA NÃO, DIÁLOGO, SIM.
       ~~~~~~~~~~~~~~~~
          Outras questões esbarram nas reivindicações da juventude brasileira: ler artigos / www.cartamaior.com
              ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Nenhum comentário: