terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Flores do Bem

CANTO DE NATAL

Manuel Bandeira (1886 - 1968)

O nosso menino
Nasceu em Belém.
Nasceu tão-somente
Para querer bem.

Nasceu sobre as palhas
O nosso menino.
Mas a mãe sabia
Que ele era divino.

Vem para sofrer
A morte na cruz,
O nosso menino.
Seu nome é Jesus.

Por nós ele aceita
O humano destino:
Louvemos a glória
De Jesus menino.

********************

2 comentários:

Anônimo disse...

Marta querida,
hoje estou "anônima". Não quero aparecer. A estrela aqui é você. Sim, uma estrela. Que ilumina com sua energia, sua sensibilidade, seu humanimo, sua explosão de saberes, sua disponibilidade interior.
Mesmo já sendo tardinho, mas ainda dia 25, vim te deixar um beijo pelo Natal. Sei que tivestes um bom Natal, pois ele vem de dentro do teu coração e já de há muito.
Seu Natal é de alma, vem "trazendo doçura a este mundo desgovernado" através do seu Ser sendo!
beijo
Denise

Anônimo disse...

Marthaaaaaaaaaaa,

Feliz 2009!!! Com muita Saúde, Paz e Alegrias Mil!
Para não ter que ficar falando aquelas coisinhas de sempre,do coração, mas repetitivas, vamos inovar. Deixo, enmtão, este lindo e tão expressivo "poemito" com o desejo que assim seja em 2009!!!
beijos
denise



"Poemito"


"Que aquele garoto que não come, coma.
Que aquele que mata, não mate.
Que aquela timidez do pobre passe.
Que a moça esforçada se forme.
Que o jovem jovie.
Que o velho velhe.
Que a moça moce.
Que a luz luza.
Que a paz paze.
Que o som soe.
Que a mãe manhe.
Que o pai paie.
Que o sol sole.
Que o filho filhe.
Que a árvore arvore.
Que o ninho aninhe.
Que o mar mare.
Que a cor core.
Que o abraço abrace.
Que o perdão perdoe.
Que tudo vire verbo e verbe.
Verde. Como a esperança.
Pois, do jeito que o mundo vai,
dá vontade de apagar e começar tudo de novo.
A vida é substantiva, nós é que somos adjetivos.

**Artur da Távola**

***************************