Páginas

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Erasmo de Roterdã - Flores do Bem

Sempre fui atraída por refinados sábios. Desde jovem amo Erasmo de Roterdã (1466/7 -1536). Retratado por importantes artistas - Pintura de Quentin Metsys.
“Ninguém pode escolher os próprios pais ou a pátria, mas cada um pode moldar sua personalidade pela educação”.
Erasmo um símbolo da nova era no panorama cultural de seu tempo. Era um tempo em que os papas acumulavam imensas fortunas, insuflava guerras, enquanto o clero mostrava muita ostentação e arrogância. Erasmo pregava o retorno aos princípios e valores originais do cristianismo; a paz fraterna. Era um educador por excelência. Sua obra universalmente conhecida e a mais célebre O ELOGIO DA LOUCURA permanece um clássico. Sátira à inversão dos valores que observava no bojo da sociedade daquela época. A ética estava no centro das suas ocupações intelectuais. Influenciou, sem dúvidas, o monge alemão Martinho Lutero, da mesma congregação que ele. Sua visão, de postura diante do mundo, inseria categoricamente o livre arbítrio de cada ser humano. Para Erasmo todos os seres humanos são capazes de diferenciar o mal do bem, o incorreto do correto, os erros das virtudes. E sempre teve abertura ao diálogo entre grupos discordantes no meio do cristianismo. Homem muito além de seu tempo; permanece atual.
Gravura de A. Dürer
Pintura H. Holbein
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Nenhum comentário: