Páginas

sábado, 20 de maio de 2017

Mercúrio na entrada do Olimpo

Raphael

Estou no Olimpo - Panteão dos deuses – sorrindo é claro, cheguei afinal. Quem veio me receber foi Hermes, lindo! Bem, modernamente no universo romano, passou a se chamar Mercúrio. Não muda nada, continua mais veloz que o vento. Está de prontidão neste período, é o regente do signo de Gêmeos. Transita no mundo das ideias a cada segundo em experiências e comunicações as mais inusitadas. Bisbilhoteiro, se mete em tudo e rápido se manda, se for o caso. Dissimulado ou por não querer se envolver em atritos não quis transmitir o que sabe das tramoias dos mortais; nem derrotas nem glórias. Percebi que estava um tanto transtornado pelo olhar, respiração sôfrega e com nítidas tensões musculares nos braços. Sem profundidade argumentava, superficialmente, sobre as manobras dos bípedes pelados nos três poderes; legislativo, judiciário e executivo, aliás, afirmo, fez uma improvisação versátil com mudanças de informações sem saber o rumo certo. Passou a dar a entender que fará intercâmbios culturais e comerciais, mas não afirmou que tipo de negócio; se transparente ou não. Coisas de Mercúrio. Eu ao me apresentar deixei claro querer me encontrar com Uranos. Foi me enrolando com seu espírito jovial, sacudia as mãos leves e não disse nada, nem apontou o caminho; podia ser para cima ou para baixo, direita ou esquerda. Fico a espera tentando unir opostos inconciliáveis; a escuridão das informações e a luminosidade da verdade. Muito inteligente, Mercúrio de diverte em eterna juventude!
- 20/05/17- martha pires ferreira

 Tiepolo

 gravura medieval

2 comentários:

Unknown disse...

Hermes sempre ludibria nossas mentes...
Fazem as sinapses Geminianas serem como abelhas enclausuradas num jarro.
Sei bem como é.

Martha Pires Ferreira disse...

liberar as abelhas!!