Páginas

sábado, 15 de abril de 2017

O Amor de Jesus pela Humannidade

Caminho no mistério de Jesus de Nazaré, o Messias na visão dos cristãos, um Nabi, um profeta. Padeceu torturas e foi crucificado por pedido de sacerdotes e fariseus ultraconservadores, e, por decisão do império romano, durante a páscoa judaica, tudo, apenas, por ser o incompreendido libertário a pregar o Reino de Amor, solidariedade e justiça entre todos incondicionalmente, por ser radical e dar esperança vindoura, eterna e plena ao afirmar uma Nova Mensagem de Vida. Joshua, Yeshua, o Cristo, Aquele que tudo vê, por compaixão se entregou em amorosa doação a toda a criação, a toda a Humanidade.

O horror da humilhação, condenação, flagelo e crucificação de JESUS de Nazaré. Calendário marca a. C., e, d. Cristo. As perversidades dos “donos dos poderes” se mantêm com outras sofisticadas configurações de injustiça, perseguição, crueldade e condenação. Sábado de silêncio profundo.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Nenhum comentário: