Páginas

terça-feira, 23 de outubro de 2012

O signo de Escorpião é o 8º do Zodíaco - sinopse


Babilônia, 1300 a. C. - Escorpião
O signo de Escorpião é regido pelo elemento Água

cabeça de Ares - Grecia
Plutão - Museu Borghese - Bernini
Regência – Planetas Marte (clássico) e Plutão (1930) - Feminino, fixo. (início 22-23-24/outubro – dependendo da longitude ou latitude horária).
 Les Trés Heures du Duque de Berry - 1243.
Simbolicamente concede: Transformação. Magnetismo. Desejo. Poder. Vida e morte. Riquezas pessoais e públicas. Destruição. Regeneração. Renovação. Tenacidade. Bens comuns. Percepção aguçada, extrassensorial. Sexualidade. Paixão. Sede de imortalidade. Produtividade. Determinação. Realização. Engenhosidade. Energia. Extremismo emocional. Ira. Obsessão. Crueldade. Sangue frio. Vingança. Violência. Perversidade. Defesas. Gosto pelas mudanças e desafios. Destruição. Renovação. Hereditariedade. Inteligência aguda. Interioridade. Amor ao mistério. Tirania. Intensidade. Fixação. Receios. Persistência. Obstinação. Combate. Riquezas do solo. Pesquisas. Movimentos de massa. Capacidade de articulação e/ou cooperação em larga escala. Espiritualidade. Impenetrabilidade. Transcendência. Penetração. Maquinação. Intensidade. Metamorfose. Ressurreição.
~~~~~~
Não se pode falar da história do pensamento sem abordar a importância da Astrologia para a compreensão da natureza humana em sua complexidade desde épocas as mais remotas. Os astros sinalizam nossas potencialidades. Compreendendo nossa natureza, em seu todo, podemos melhor administrá-la.
Astrologia é uma linguagem simbólica. Estas características acima, pontuadas, são generalidades possíveis, não uma verdade em si.
"Os astros inclinam, não determinam". ___________

Nenhum comentário: