Páginas

quarta-feira, 28 de março de 2007

Ode aos Animais

Ode aos Animais

Gato ou qualquer animal
doente, requer atenções e cuidados,
pode transmitir doenças.
Sadio, requer atenções e cuidados,
pode transmitir companheirismo e sabedoria.

Os animais, diferentes dos seres humanos,
não se acham mais inteligentes
nem melhores do que os outros.
Não fazem jogos de poder
ou controle sobre outros animais.
Não são invejosos, donos da verdade,
sarcásticos ou maledicentes.
Não falam mal da vida alheia.
Não são arrogantes,
Nem sofrem de orgulho ou de soberba.
Não acumulam bens materiais,
desconhecem estes tipos de apego.
Nada ostentam.
Buscam alimento para saciar a fome
e abrigo para dormir.
O amor é vivido instintivamente
com beleza e dignidade.
Procriam, cuidam da prole
e a deixam livre diante da Natureza.
Os animais vivem a vida
transmitindo sabedoria.
São mestres da retidão.

MPF / 2004

Um comentário:

sorib@uol.com.br disse...

Martha querida, que bom poder visitar seu caderno e escritos.
Sua Ode aos Gatos me faz pensar como é bom ter a graça de conviver com eles. Eu demorei a descobrir isso. Queria ser mesmo boa de música para conseguir musicar seu poema...
Obrigada pelo acesso. Estarei por perto também por aqui.
Beijo, Sonia.