Páginas

domingo, 9 de julho de 2017

da minha janela - julho de 2017


Da janela observo o mundo ético-econômico-sócio-político-espiritual perdendo o prumo. E me pergunto: impressão de um tropeço da mecânica celeste em desequilíbrio? Prédios de realizações culturais envergando, tudo ilusão financeira e ideológica? Metáfora!
Nós do Planeta Terra caminhamos, do Oriente ao Ocidente, sem vislumbramos o horizonte, a direção da felicidade paradisíaca tão desejada. Vivemos mais para o Apocalipse! O que os Astros têm a ver com a insensatez e ganância dos mortais? Nada. Ciclos celestes, apenas apontam tempo de mudanças radicais em que todos nós estamos envolvidos queiramos ou não. O universo avança, naturalmente. 
A civilização atual no topo da convergência criadora, das conquistas industriais e tecnológicas perdendo o bom senso desaba, vertiginosamente, para um vazio caótico, suicida, ou, seremos nós, bípedes, atentos, a dar um salto de conduta para níveis civilizatórios mais elevados? Pertenço a esta segunda hipótese, com esperança e confiança na raça humana, nos seres mais depurados que por coragem e inteligência saberão dar o salto quântico. Confio na sensibilidade, intuição, mais consciência e potência criadora da Humanidade. Caminhemos, a beleza da Vida está acima da mediocridade dos camundongos de fraque e joias nos dedos. Não somos apenas matéria densa, a Energia Humana é raio para a plenitude.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Nenhum comentário: