Páginas

sábado, 19 de dezembro de 2015

Nascimento da Criança Divina - 2015


A Criança Divina nos braços de José
Nascimento da Criança Divina - Nascimento da noção de igualdade, fraternidade, comunhão solidária, partilha.
Desejo o nascimento da Criança Divina, existente em cada um de nós, em potência, neste Natal e passagem para o Ano Novo de 2016. 

Ícone de Vladimir Russia ///  e a Virgem da Ternura

 - Os homens são todos iguais ///

“A ideia da igualdade não é uma ideia aceitável para a cultura humana. Desde as mais antigas civilizações, o homem buscou suas diferenças, de origem, de nacionalidade, de classe social. Toda a Antiguidade conheceu ideologias que pregavam diferenças no interior de uma sociedade e entre sociedades. Os hindus consideravam-se originários de partes diferentes do deus Brama - pés, mãos e cabeça, de onde teriam surgido os brâmanes, o que os tornaria radicalmente diferentes entre si. Tão diferentes que nem o casamento entre eles era consentido. Para os patrícios romanos, por exemplo, um plebeu era um ser muito diferente, e um não-romano era um bárbaro. Portanto, estabelecer diferenças parece ter sido sempre uma tendência da humanidade, para, por meio delas, procurar definir a essência humana e a razão de sua existência.
Foi a partir do cristianismo que emergiu na sociedade a noção de igualdade. O princípio de que todos, sem exceção, somos filhos de Deus era absolutamente novo, num mundo que procurava sempre identificar um único e verdadeiro povo escolhido. Concebida a ideia da igualdade original, a ela associou-se a ideia de bondade, caridade e vontade divina."

Referência bibliográfica - COSTA, Cristina. Sociologia: introdução à ciência da sociedade.
2ª ed. São Paulo, Editora Moderna, 1997, p. 271.
[Texto me enviado por Valéria de Morais (socióloga) - Grupo de Estudos C. G. Jung]
Menino Jesus - Fra Angélico, det. séc. XV
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Nenhum comentário: