Páginas

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Aroieras, duas, três degoladas !

"Depois que os homens desceram das árvores começaram a cortá-las"

A. C. Jobim

Não me conformo a maneira como a Fundação de Parques e Jardins se justifica delegar alguém para cortar/decapitar/ as Aroeiras, e, não deixar vestígios (ver dias anteriores)> uma, duas e três. Uma ainda novinha. Outra média. A Aroeira maior sustentando a pedreira, presa nas suas raizes, não quer se livrar da Terra Mãe.

Se continuarem a cavar e cavar, nas bases do barranco, e continuarem a arrancar as pedras na sustentação, aí sim, todo o morro se despencará, tudo desmoronará. Bem planejada a obra, que dizem virá a ser feita, não impediria que as árvores nobres, miraculosas e sagradas, que são as Aroeiras, permanecessem erguidas, vivas, formosas.

A ignorante sou eu que amo as Árvores e acompanho arrogância da serra elétrica! ___________

3 comentários:

Anônimo disse...

Onde estão estas aroeiras?
Elas produzem sementes muito apreciadas pela culinária, as pimentas rosa de sabor bem suave.
Além de atrair pássaros, principalmente os sabiá.
Uma lástima.
Reynaldo

Anônimo disse...

Aroiera é árvore sagrada, tombada, medicinal e muito formosa.
As árvores viviam nos jardins do Museu Chácara dos Céus onde Maia deve estar corando.

Anônimo disse...

Apa!
Aroeira é uma das nossas árvores em extinção.
Preservada por lei federal
Sacrificada? por que? Por quem?
Que gente é essa?
Henry Laus