Páginas

sábado, 1 de outubro de 2011

TAO TE KING / Lao Tsé

Uma via que pode ser traçada
não é a via eterna, o Tao.
Um nome que pode ser pronunciado
não é o Nome eterno.
Sem nome está na origem do Céu e da Terra.
Com nome, é a Mãe dos dez mil seres.
Assim, um não desejo eterno exprime sua essência,
e por meio de um Desejo eterno, manifesta o limite.
Ambos os estados coexistem inseparáveis
e diferem apenas no nome.
Pensados juntos, mistério!
Mistério dos mistérios,
é o Portal de todas as essências.

O taoísmo é o original caminho de libertação chinesa. O Tao é um desprender-se das convenções e ao mesmo tempo uma liberdade do poder criativo do funcionamento espontâneo da natureza do ser humano. Qualquer tentativa de descrever intelectualmente o que é o Tao irá distorcê-lo.
“O Tao é algo para além das experiências materiais. Não pode ser transmitido nem pelas palavras nem pelo silêncio.” Palavras de Chuang Tzu, o maior poeta seguidor de Lao Tsé.

Quase nada se sabe a respeito de Lao Tsé que nasceu cerca de 570 a. C. na aldeia de Hai, no reino de Chen (China). Escreveu um único livro: Tao Te King. Nem se sabe onde ou quando morreu. Ele se refugiou, deliberadamente, em terras desconhecidas, apagando vestígios de sua vida pessoal.
“Amou a obscuridade acima de tudo” diz Se Ma Tsen , seu biógrafo (99 a. C.) em suas Memórias Históricas.
____________

Nenhum comentário: