Páginas

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Reflexões com Santa Bárbara

Quando eu era criança, diante de fenômenos violentos da natureza, tempestades ou enxurradas sem controle, era hábito orarmos para Santa Bárbara, protetora das tempestades. Os tempos mudaram e o ceticismo tomou conta arrogantemente dos corações duros e das mentes racionais, ausentes de intuições sensíveis. Na Antiguidade se tinha um respeito profundo pelas leis da natureza. A Vida era entendida como um só corpo, um só mundo/céu e terra. Não éramos órfãos, podíamos pedir aos céus a proteção Divina. A vida é um profundo mistério.

O que está ocorrendo? Simbolicamente devemos ler as estrelas. Desde que o planeta Plutão entrou no signo de Capricórnio, e em razão dos astros formarem aspectos difíceis nos no céu, que acompanhamos perplexos terríveis acontecimentos, os mais desoladores possíveis em todas as áreas de nossa vida terrena. Dramáticos acontecimentos; os mais diversos e em todas as dimensões por todo o nosso planeta Terra.
As finanças e economia do mundo se desabando, deterioradas nas bases, corroídas sem mais sustentação deixam os povos inseguros e sem horizontes. A sede de guerras estúpidas, o consumo compulsivo de bens, a dependência das drogas as mais plurais e os desejos incontidos de sexo sem afetuosidade amorosa levam, cada vez mais, o ser humano a uma porta sem saída; ausência de horizontes criativos e de paz interior e exterior. Nada garante, indica um futuro pleno e feliz para todas as espécies. Vivemos a noite escura dos sentidos e da alma, tão bem descrito por João da Cruz.
Não vamos nos ocupar com acusações por falta de cuidados nas zonas de risco. Necessário sim, ser criado padrões de alerta. A devastação foi inconcebível, uma violência desmedida da natureza que nos surpreendeu sem pedir licença.
Os astros sinalizam. Estão nos alertando para algo que não estamos compreendendo? Diante da fúria da Natureza mãe a nos assustar tremendamente o que fazer? Estamos perplexos e com humildade devemos tentar entender os mistérios insondáveis que nos cercam.

As enxurradas na Região Serra do Estado do Rio de Janeiro, em particular Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis foram devastadoras. Calamidade de cortar o coração. A nossa sensibilidade só tem olhos para a compaixão, a solidariedade e a oração.
****
Santa Bárbara, rogai por nós!
Providência Divina, acolhei os dasabrigados!
Cordeiro de Deus tende piedade de nós!
****
Martha Pires Ferreira / 13 de janeiro de 2011.
__________________

Um comentário:

Blog da Duaia disse...

Cordeiro de Deus, dai-nos a paz...
Lindo post, Martha, Salve Santa Bárbara! e que tenhamos sabedoria para lidar com esse Plutão...