Páginas

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Reflexões

As raposas de galinheiro estão soltas pelo mundo a fora.
As aves de rapira? Estão por aí aos montões, à esquerda e à direita se divertem nas quatro estações do ano, nos solstícios e nos equinócios.
Lobos devorando Lobos!
O melhor mesmo é ficar quieta na esperança de ver o espetáculo da ignorância e da burrice intelectual mudar de rumo.
Enquanto isso aproveitemos para passear descontraidas contemplando a Natureza Mãe e saboreando a beleza do silêncio interior.
*************************

3 comentários:

há palavra disse...

Martha,

suas reflexões me remetem ao ancestral espírito do pensamento taoísta e, particularmente, aos sempre atuais escritos de Chuang Tzu!

Abraços, bons caminhos...

Anônimo disse...

Minha querida Martha, agora te sigo virtualmente pelo Blog e fico feliz e ler tuas "ousadas" palavras com um tom ariano. Bpm te ver conectada e passeando os olhos pela natureza mãe.
Vivemos num mundo onde os idealistas e guerreiros tendem a lutar interiormente para se manter vivos como chama , já que literalmente ignorados como cidadão somos.
Beijos
Sua ex-aluna Sandra Helena

Anônimo disse...

fiquemos felizes por conseguirmos passar desapercebidos neste mundo.