Páginas

domingo, 19 de junho de 2016

Alquimia uma retomada no tempo.

 capa; face anterior da pedra de Bollingen, esculpida por Jung

      Alquimia foi introduzida em minha vida por Dra. Nise da Silveira no Grupo de Estudos C. G. Jung quando líamos Psicologia e Alquimia. Depois Nise me pediu aprofundar indo estudar com Dr. Nelson Bandeira de Melo para apresentarmos um trabalho no Centenário de Jung no MAM, em 1975. O que foi feito. Não parei de estudar até início dos anos 1990, século passado.
     Agora tenho anseios de retomada. A obra que mais me impressionou, naquele tempo, foi Alquimia de Marie-Louise von Franz. Poderia citar outros autores, mas fico por aqui. Li muito e tenho preciosa biblioteca sobre o assunto.
     A riqueza simbólica da Alquimia é algo a ser resgatada. Presta-se a atualidade, visão do mundo em sua eterna busca de complementação dos opostos - bem e mal, feminino e masculino, claro e escuro, inconsciente e consciente, interno e externo, dia e noite, vida e morte – aproximação e compreensão do todo; Unus Mundo.
       A Alquimia está intimamente associada à Astrologia profunda.
      Astrologia, Mitologia, Psicologia Analítica de Jung e Alquimia é Quaternidade maravilhosa para se desvendar um pouco mais o mistério tremendo e abissal que é Viver.

    Ah, sim as Artes, a Natureza, a Ciência e a Espiritualidade estão  incluídas na Alquimia, em nossa Weltanschauung, depois de longo e árduo desenvolvimento no caminho do processo de individuação.
Algumas imagens do processo alquímico - cartões postais.
Splendor Solis séc. 16
 De Sphaera- manuscrito italiano. séc 15
Reproduções - Alchemie & Mystik - Verlag

Nenhum comentário: