Páginas

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Shakespeare - Zen


Flores de Bem ///   Shakespeare - Zen
           Faço parte de um círculo que vive com o mínimo essencial em recursos materiais, pessoas comuns morando nas grandes cidades (em comunhão com a humanidade), no entanto se têm milionários em valores intelectuais, afetivos, psicológicos e espirituais. Não entendendo esta fumaça obscura e negra dos mensalões e lava a jatos - este grande espetáculo das mídias trasbordando em denúncias e delações de bilhões e mais bilhões de reais, dólares, euros, etc. Não parecem seres humanos, delatores e culpados, não passam de espectros hamletianos contemporâneos.
~~~~~~~~

 
          Viva Kerouac! Alan Watts! D. T. Suzuki - Introdução ao Zen-budismo!
                  Capa - Caligrama japonês - Cada momento, um momento - Dounê.
(devorando - relendo passagens).

Thomas Merton – Gandhi e a não violência, 

A via de Chuang Tzu 
                 Zen e as aves de rapina!

Nenhum comentário: