Páginas

domingo, 24 de agosto de 2008

Retrato Psíquico

Dionísio Del Santo, 1925 - 1999

Imagem única, o horóscopo individual é a
representação gráfica da célula cósmica vista do
lugar natal e no instante do nascimento.
Sob o ponto de vista subjetivo, este esquema é
a matriz fundamental do próprio indivíduo.
S a configuração celeste representa o pensamento
cósmico relativo ao instante do nascimento,
analogicamente, a célula individual,
em sua primeira respiração e qual cristalina gota
de vida sobre a terra, é o espelho que ao
refletir o firmamento,
é imantado por seu poder secreto.
Esta tonalidade básica vai desencadear o processo
evolutivo do ser como se a vida encerrasse
um nexo recôndito como uma orquestração musical,
isto é, o indivíduo sente-se atraído a evoluir
sob o impulso de determinadas influências
originais, inscritas no próprio horóscopo.
Automaticamente, a leitura ou a decifração dessas
contingências contribui para ampliar a consciência
a respeito das potencialidades latentes do ser.
Nesse sentido o horóscopo é a fonte
De auto-conhecimento espiritual de origem cósmica.
1976

O horóscopo qual mandala misteriosa, nos indica aquele foco sob o qual nossa matéria individual foi banhada inicialmente pelo afago do ar e da luz. O apelo intuitivo que nos atrai a essa dimensão oculta e mágica é um ato de amor ao próprio mistério.
1973

Nota: Dionísio Del Santo, importante artista plástico brasileiro e profundo estudioso da Astrologia, costumava fazer os horóscopos natais, cartas astrológicas, dos seus amigos e intelectuais, na sua maioria artistas plásticos. Todos foram realizados à mão e com os textos da interpretação escritos em cadernos de desenho, incluindo o meu horóscopo pessoal - Martha.

Nenhum comentário: