Páginas

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Sopros do Bem

chuva permanece implacável
sem piedade nesta cidade encantada
Rio de Janeiro
ah, estou cansada!
sou desertora.
longe do mundo dos Césares
libertária
desobediente
à margem sempre
duas gatas pretas
desconheço o aramaico
raiz do meu nome
vinagre só em conservas
leis só no papel
três homens
três inteligências
a natureza inteira
desenho como quem escreve
o firmamento meu prazer
percorro o infinito
“como é útil ser inútil!”
silêncio na fonte
Om o som
vou para Passárgada
lá estarei com Bandeira
levarei cocadas raladinhas
canto das águas no flamboaiã
Santa Teresa
rogai por nós!

(MPF / abril de 2010)

______________________

2 comentários:

Anônimo disse...

Please see! Money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Importante please pass forward

Anônimo disse...

Muuuuito bom. Não conhecia a sua veia poética. Ou artéria? Veia é de sangue ruim. Acho que é artéria poética. Beijos, beijos beijos do Rey.